segunda-feira, setembro 06, 2010

UTMB Turísmo nos Alpes - Estar na partida - Parte II

Genéve ( Suiça) vista da cidade e do lago Le Man

Annecy ( França) também chamada a "Veneza dos Alpes"

A cidade de Genéve não deslumbrando tem aspectos que muito me fascinam nas cidades do centro e norte europeu, muitas ciclovias, espaços verdes, transportes públicos "ecológicos" e gente que não sendo "exuberante" parece "bem com a vida". Percorri agradado a cidade numa bela tarde soalheira com temperatura de verão, gente nas esplanadas e muitos ciclistas. A visão da "transparência" do lago Le Man que banha a cidade, deu-me logo vontade de dar um mergulho, o que fiz assim que tive oportunidade numa praia fluvial da cidade com muitos banhistas. Assim que entrei na água percebi que esta teria acabado de descongelar de um qualquer glaciar da zona de tão fria que estava, mas, para mim que ansiava há meses alguma liberdade e equilíbrio, o espaço e o momento foram o primeiro passo ( os pequenos passos são o inicio dos grandes).
Chegado a Chamonix de noite não percebi a beleza sobranceira ao sítio onde eu e os companheiros de viagem iríamos ficar instalados. Só na manhã seguinte percebi que estava aos pés do ponto mais alto da Europa Ocidental, o Monte Branco. Não me cansava de olhar para tamanha imponência, tanto mais que o dia limpo de sol permitia ver o cume de 4800 mts coberto pela neve e mais abaixo, um pouco acima da cota a que estávamos ( mais 600mts), um dos glaciares que dele "escorre". Uma visão lindíssima de alta montanha que não esqueço e desejo repetir!
A cidade de Annecy foi nos dias que antecederam o UTMB um dos nossos destinos turísticos. A chamada "Veneza dos Alpes", assim apelidada porque os braços do Lago Annency e do rio Thiou que lhe dá origem "obrigaram" a que cidade ainda com muitas características medievais fosse construída sobre as suas águas dando por isso origem a inúmeras pontes, canais, açudes e cais "particulares", em muito parecida à conhecida cidade de Itália mas em ponto muito mais pequeno e claro salvando as devidas diferenças arquitectónicas e culturais. Uma cidade decorada com flores de muitas cores, característica de muitas povoações dos Alpes, com um ambiente moderno, alegre e descontraído. A juntar a este facto, o "trânsito" ininterrupto em redor do lago na ciclovia ali existente de ciclistas, patinadores(as) ( mães a patinar e a empurrar carros de bebé), corredores e de muitas pessoas em plena actividade física e de lazer, uma "roda viva" que deu gosto ver! Lembrei-me da beira Tejo entre Belém e o Cais do Sodré e pensei que o nosso ainda tímido passo rumo a esta "qualidade de vida" poderia um dia adquirir a dimensão que agora via em Annency, um dia, quem sabe...
A viagem inesperada aos Alpes estava a fazer cada vez mais sentido, estava a adorar e sentia-me agora muito mais "leve" da "carga" trazida de Portugal ( continua).

sábado, setembro 04, 2010

UTMB Mudança de Planos - Estar na partida ( Parte I)


Foto 1 Hugo Velez ( amanhecer no UTMB)  Foto 2 Maindrufoto ( na ascensão ao primeiro cume o Délevret a 1800mts entre milhares de atletas enquanto a noite do 1º dia já caia).

Sabia que as condições para fazer o UTMB eram... nenhumas. Tinha esta impressão há muito tempo e passou a certeza no último mês, quando fiz raros esforços para treinar para tamanho empreendimento. Pior, a cabeça não estava "sintonizada" para a participação num dos trails mais duros e fascinantes do mundo, o que para mim é o elemento principal, mesmo quando não "há pernas".
Em Janeiro, principalmente ( e não só) por causa da lesão que me afectava ( e afecta), havia dito, "este não é o meu ano" e pensei em voltar atrás na minha então "candidatura". Mas já era tarde, o sorteio no final desse mês ditou a minha "sorte", seria portanto um dos 2800 atletas à partida do UTMB 2010 entre mais de 4000(!) pré- inscritos. "Bora lá" pensei eu, ainda faltavam uns meses, podia recuperar do que me impedia de estar bem e em Agosto estaria a ver o ponto mais alto da Europa ocidental, o Monte Branco. Mas não foi assim...
Vou não vou, uma viagem marcada para outro ponto da Europa na mesma data e uma súbita ( na véspera já ao final do dia) decisão de ir, pelo menos, apanhar ar para a montanha e pensar um pouco na "vida", fizeram-me voar até Genéve ( continua).



Arquivo do blogue