quarta-feira, fevereiro 09, 2011

A(S) DOR(ES)



Acordo de manhã com dores nas costas, passo o dia com dores nas costas, deito-me com dores nas costas. Quando vou correr ou nadar também me dói as costas e se estou durante mais de 2 hrs em cima da bicicleta também. Em pé não consigo estar mais de 10m e e sentado aqui no trabalho é uma tortura. É assim há muitos anos, mas não como nos últimos dois.
Sugerem-me especialistas, tratamentos, operações... Não sei, já não sei, tudo o que fiz até agora parece-me ter sido em vão e a minha "fé" no serviço médico português ( não conheço outro embora me afiancem que há gente mais competente sobretudo a norte da Europa) tem descido ao longo dos anos ao ponto de me tornar permanentemente desconfiado cada vez que vejo uma bata branca.
Hoje, desesperado, pedi mais uma vez a opinião dos meus colegas que vivem, ou viveram experiências semelhantes. Notícias contraditórias, uns ficaram assim-assim, outros pior, outros tem o mesmo horror que eu às "batas brancas". Fiquei na mesma e a indecisão entre a fisioterapia e a neurocirurgia ou nenhuma delas aumentou, como a dor...
Certo, certo é que ( e ainda hoje o disse a um amigo) nem no pior momento da minha vida há uns anos atrás me senti tão desmotivado. Aliás as corridas e as pedaladas que fazia nas matas ou a natação em águas livres que fazia na Lagoa de Albufeira foram melhores terapias do que qualquer que encontraria portas a dentro de um consultório. Mas agora é diferente... o interruptor parece ter-se desligado "apagando" muito da força de vontade. Mas será só a dor nas costas? Continuo na(s) duvida(s)...

Arquivo do blogue