Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de 2008

FIM DOS TRILHOS

Obrigado a todos os que vistaram os Trilhos. Seguem-se outras ideias, projectos e actividades. Andarei por ai, num trilho qualquer, encontrar-nos-emos certamente. Até lá.

ULTRAMARATONA ATLÂNTICA

E pronto, decidi acabar a época em beleza com o Melides - Tróia. Já me estavam "atravessados" estes 43km em areia desde o seu reatamento em 2005 ( depois das poucas edições do início da década de 90), finalmente lá vou eu!
Da preparação não tenho muito a dizer, depois do campeonato nacional das CA´s, parei uma semana para a habitual "engorda" ( que continua). A que passou fiz apenas 2 treinos, mas de 3hrs cada ( que plano de treinos mais louco)! Ontem fiz 2hrs em areia solta para testar as polainas que o Hébil me trouxe de Paris (F. Telha - Lagoa (margens)e regresso) e estão aprovadas! Hoje uma corrida com a Ângela a rolar, amanhã um fartlek, na sexta 30m para desentorpecer a pernas e acabou-se a "impreparação". Espero ainda assim acabar a "maratona das areias" portuguesa e ser mais um "REI DAS AREIAS" depois 43000mts sobre areia da praia em autoabastecimento e temperatura a rondar os 30º. Vai ser um belo desafio sem dúvida, mas eu gos…

QUEM ARRISCA NÃO PETISCA (PARTE II)

Eu com o queixo "remendado" (depois da navegação "épica") com a malta a estudar a "cábula" para a última etapa do 1º dia

Após as acidentadas etapas do dia e depois de um período mais alargado de descanso ( fruto da anulação da etapa de canoagem), partimos para a última etapa do dia: BTT nocturno com 55km de distância máxima, 13 cps para 3h15m. Achamos que podia ser esta a oportunidade de recuperarmos ( já que a canoagem não o foi), a distância entre as equipas da Haglofs e Azóia Ciclomarca e chegar ao segundo lugar já que seria improvável alcançarmos o Clube de Praças que continuava em 1º com mais 7cps que nós. Separava-nos nesta altura um recuperável cp da 2º classificada e estávamos empatados com a terceira, classificação que nos daria o título de vencedores da Taça de Portugal de Corridas de Aventura.
O BTT é das nossas melhores especialidades e a etapa apesar de não nos correr da melhor maneira (fizemos 9 cps quando sem stress podias ter feito 10) col…

QUEM ARRISCA NÃO PETISCA – RAID DAS INVASÕES FRANCESAS – CAMP. NACIONAL DAS CA´S

Partida

Um Cp na paisagem

As primeiras viragens ( ainda o mar não tinha atingido o "pico" de fúria)

Eu a ouvir o Ricardo e a medir a altura das ondinhas

Ó Zé aperta o coletinho que te vais fazer ao mar

FOTOS: Maria Amador ATV



Prólogo

O tempo de intervalo entre a última prova da Taça na Serra da Freita e esta não foi o mais desejável para que se mantenha alguma “homogeneidade competitiva” nas equipas que participam nas CA´s, digo eu. Foram 3 meses de intervalo, nos quais o corpo e sobretudo a mente se esqueceram das exigências do que é preparar e participar numa prova desta natureza. Apesar disso, os treinos da equipa foram regulares e até melhorámos alguns desempenhos "mais técnicos" o que fez com que chegássemos à véspera da prova com acima de 1 milhar de quilómetros de corrida, caminhada, BTT e canoagem no corpo. Arriscaria até dizer, que para esta prova estávamos globalmente mais bem preparados do que em todas as que havíamos feito até então.
Partimos para o 1º Campeon…

RAID DAS INVASÕES FRANCESAS, 1º CAMP. NACIONAL DE CORRIDAS DE AVENTURA

É já amanhã que a Esmeralda Câmara o António Neves e o José Neves com a assistência de Ângela Cruz sobem ao palco no "Raid das Invasões Francesas", 1º Campeonato Nacional de Corridas de Aventura sobre a égide da Federação Portuguesa de Orientação, para dar um espectáculo que desejam ser memorável para as suas vidas e para a do Clube Aventura do Barreiro. Serão mais de 230km durante mais de 20hrs de esforço "non stop" em pedestre, BTT, cordas e canoagem na chamada "região do Oeste"cenário no passado de batalhas fratricidas . De forma bem mais pacifica ou seja desportiva, a equipa CAB/Terra Livre espera disputar concentrada, aguerrida e com o habitual "forte espírito de equipa" os títulos em disputa em mais um fantástico evento de aventura.
"Wish us luck"
Bom fim-de-semana.

Link da prova

AMANHÃ É DIA DE AVENTURA - RAID TRANSPENINSULAR

Não é fácil erguer uma prova desta natureza. Pela complexidade, pelo trabalho, pelos custos materiais que não tem estorno, pela família zangada que reclama as sucessivas ausências... Ah, mas compensa, se compensa! Pelo que se aprende e acima de tudo como se convíve!
Será uma bela jornada de aventura amanhã!

PRATICO DESPORTO LOGO EXISTO!

Dia 8 levantei a minha malta cedo e lá fui a todo o gás fazer mais um Triatlo do Ambiente. É a única modalidade que pratico para onde os consigo arrastar, ainda não percebi bem porquê mas suspeito que é porque o triatlo visto por quem assiste é um desporto que pela alternância de movimentos, cor e clima de festa proporciona um bonito espectáculo. Quem nele participa, este ambiente é vivido por dentro, apesar da perspectiva diferente as sensações são muito semelhantes, mas juntam-se outras, as de em cada braçada, pedalada e passada se renovar o prazer de viver, se revelar um significado de existir.
Prosa à parte, a minha mulher dizes-me sempre "porque é que não voltas a fazer triatlo?". "Apetece-me fazer outras coisas" respondo. É parte da verdade, a outra é que as provas curtas de triatlo que são a maioria no calendário nacional fazem-me andar numa intensidade de esforço que não treino, ou seja sinto-me ofegante a maior parte da prova o que me causa desconforto físi…

O PROGRAMA DOS PRÓXIMOS DIAS...

Em 1996 recebi o "baptismo" no triatlo precisamente no ainda denominado "Triatlo do Ambiente", naquele tempo realizado na praia de Paço de Arcos, agora mais à frente na da Torre. Depois deste inesquecível momento da minha vida, segui-se uma fase mais "triatlética", em que a paixão por este desporto culminou com a minha participação no Ironman de Ibiza em 2001 também designado "Campeonato Ibérico de Distância Longa". Após esta data fui reduzindo a frequência às provas de triatlo transformando a anterior paixão numa actual ternura pela modalidade e por isso não deixo de tentar pelo menos uma vez por ano estar presente numa competição de triatlo, sobretudo na prova na qual me estreei há 12 anos atrás.
Os motivos para não estar tão atraído pela modalidade são vários e vão desde o calendário competitivo actual pouco diversificado em provas sobretudo as que vão além dos rápidos "super-sprints" e "spints", o que considero ser o fim d…

PORTUGAL ESTORIL XPD RACE 2008

A malta do CAB/Terra Livre decidiu inscrever-se para este "empenus monumentalis" a realizar entre fins de Novembro e Dezembro deste ano. Serão 600km de canoagem, BTT, pedestre, cordas e outras actividades em mais de 90 horas non stop, 5 dias sempre a "bombar", ou seja, sem "cut off"!
Se sobreviver a isto, para o ano quero ir ao Ecomotion ou ao Bimbache!
Depois do "ironman" se tudo correr como o desejado, juntarei o titulo de ultraadventureraceman ( ufa que este é mais comprido, mas também é mais "aristocrático"!)
Ámen!

http://www.portugalxpdrace.com/estoril08/pt/index.php

UMA GLÓRIA MAIS AGRESTE III

Cartaz CAB - Autor: António Neves, atleta do CAB/Terra LIvre

Passado mais de um mês da realização do Serra da Freita Outdoor Challenge torna-se difícil sem que se cometa alguma imprecisão completar o relato desta aventura. As emoções conforme a intensidade como são vividas, facilmente perduram na memória, já o mesmo não se pode dizer dos pequenos detalhes, esses... "apagam-se" mais rapidamente. Vou tentar portanto ser o menos "impreciso" possível e ainda esforçar-me para fielmente transmitir aos que aqui vêm, todo o prazer que as corridas de aventura proporcionam aos que gostam de desafios e natureza, eu incluído, claro!
Fiquei-me pelo final de uma das pedestres mais duras até agora realizada numa etapa da Taça de Portugal das CA. Opinião partilhada por muitos para quem esta etapa havia sido das mais difíceis mas simultaneamente das mais belas que haviam feito. Seguia-se a derradeira etapa do dia, um BTT nocturno para 3h30 de tempo limite, 12cps, 45km distância máxim…

MUDAR DE VIDA

Irra, como me apetece...

Muda de Vida (!)

Muda de vida se tu não vives satisfeito
Muda de vida, estás sempre a tempo de mudar
Muda de vida, não deves viver contrafeito
Muda de vida, se a vida em ti a latejar

Ver-te sorrir eu nunca te vi
E a cantar, eu nunca te ouvi
Será te ti ou pensas que tens... que ser assim

Ver-te sorrir eu nunca te vi
E a cantar, eu nunca te ouvi
Será te ti ou pensas que tens... que ser assim

Olha que a vida não, não é nem deve ser
Como um castigo que tu terás que viver

Muda de vida se tu não vives satisfeito
Muda de vida, estás sempre a tempo de mudar
Muda de vida, não deves viver contrafeito


Original: António Variações

Cantado pelos "Humanos"

UMA GLÓRIA MAIS AGRESTE II PARTE

Depois da pedestre com desnível acumulado de 1000 mts, seguía-se uma etapa de BTT mais "suave" que a primeira apesar dos 31km de distância máxima ( 850mts acumulado). Tinha também um ingrediente diferente, 2cps facultativos que deveriam ser feitos com mapa pedestre, ou seja, os participantes tinham de deixar as bicicletas num parque de transição onde lhes era distribuído um novo mapa, regressando depois para retomar o BTT. Estes 2cps eram na realidade 4 balizas, ou seja, só era contabilizado 1cp se a equipa fizesse um par de postos de controlo ( A1+A2 e/ou B1+B2). Abdicámos do 2º cp, pois chegámos à conclusão que estávamos a perder tempo que podia ser precioso para os cps que ainda podíamos controlar no BTT. Percorremos nesta etapa o planalto da Freita com chuva, frio e raros momentos de sol num percurso de sobe e desce constante que alternava entre o estradão, o trilho pedregoso de montanha e as estradas alcatroadas que atravessavam algumas aldeias onde as casas eram constru…

SERRA DA FREITA - UMA GLÓRIA MAIS "AGRESTE" I parte

Um mês após a Glória de Odemira a próxima etapa era a Serra da Freita. Percebeu-se pela consulta às informações disponibilizadas pela organização que esta iria ser uma prova muito próxima à de Chaves- Montealegre, ou seja,com muito desnível.
A equipa não se preparou para este desafio com um treino específico para a altímetria anunciada pois o tempo entre uma e outra jornada de aventura era curto. Tinhamos por isso de recuperar da anterior e estar em forma para a seguinte. Recorremos como sempre ao nosso espaço de eleição, a Serra da Arrábida. Aí fizemos uns quantos trails, BTT e orientação que julgámos ser os treinos mais do que necessários, eu diria antes, os possíveis.
Não foi sem algum nervosismo que começamos a 1ª etapa de BTT na Freita. O estatuto de vencedores na prova anterior dava-nos uma responsabilidade acrescida. Sabíamos também que tínhamos fortes concorrentes. Uma destas equipas havia-se constituído para esta prova com elementos muito experientes em orientação e corrid…

MAIS "SENTIMENTO"

Há algum tempo uma visitante habitual deste blog e de mútua estima dizia-me qualquer como o facto deste espaço não ter o "sentimento" de outros projectos anteriores como o "deletado" "ohomemdamaratona", "está demasiado profissional", dizia. Fiquem sem resposta, ou melhor, de resposta ambígua do tipo, "concordo mas discordo". Eu justifico: concordo porque o "homem da maratona" ( blog que chegou às 8000 visitas), exprimia mais directamente as muitas faces da minha vida quotidiana, apesar da sua vocação "desportiva"; discordo, porque aqui o trilhos apesar de não ter a actualização do anterior, trás coisas novas, como o trail e o desporto aventura e está sempre em mutação ( "roda" ao gosto do autor pelas experiências que vai tendo). Mas para compensar a eventual falta de "sentimento", prometo duas coisas: a primeira postar mais neste espaço a segunda "ressuscitar" o meu outro blog ( que mor…

CAB/TERRA LIVRE- REINOU NA MONTANHA

Corridas de Aventura

“CAB/TERRA LIVRE” REINOU NA MONTANHA

A equipa barreirense, vence pela segunda vez consecutiva na Taça de Portugal de Corridas de Aventura. O «1º Freita Outdoor Challenge”, realizado nos dias 12 e 13 de Abril na serra da Freita, foi a oportunidade para a equipa de Elite Mista do Clube Aventura do Barreiro demostrar o seu grande momento de forma.
O Mosteiro de Arouca assistiu ao tiro de partida para as trinta e uma equipas em competição. Pela frente tinham uma prova com 8700 metros de desnível acumulado e a abrir uma etapa com 25 km de BTT, em direcção ao planalto da serra da Freita. A equipa “CAB/Terra Livre” termina esta 1ª etapa na frente da classificação com uma vantagem tangencial sobre os adversários directos. A etapa seguinte, dominada pelo terreno pedregoso e pela Frecha da Mizarela, não impediu a equipa de impor um forte ritmo de corrida nos 19 km do percurso de “trail” (que incluiu um Rappel), destacando-se na frente da prova: «Apesar da vantagem não “levan…

SERRA DA FREITA AÍ VOU EU!

Após o momento de Glória em Odemira, segue-se mais uma etapa da TPCA, desta vez na Serra da Freita. Para quem não conhece, este é um espaço natural de características únicas, onde predominam vales abrubtos, rios servagens, quedas de água e aldeias perdidas no tempo conservadas pela inacessibilidade do espaço e pelas tradições locais. Quem conhece, palavras para quê, é uma das mais belas paisagens portuguesas!

Depois de Odemira, segui-se um microciclo de treino, pois estava a pouco mais de 3 semanas de mais uma exigente etapa de aventura. Desta forma, a 1ª semana após Odemira correspondeu a um período de treino muito ligeiro de recuperação, a 2ª semana com os totais de 230km de bicicleta, 80km de corrida e 2 sessões de natação ( estas servem para recuperar), foi a semana mais intensa a 3ªsemana correspondeu a 180km BTT, 40 de corrida e 1 sessão de natação e esta semana apenas 1 sessão de corrida e outra de natação até hoje o que quer dizer que é a semana do "descanso".

Após lei…

CRÓNICA DE UMA VITÓRIA OU ESTE DESPORTO NÃO É PARA NOVOS

Depois de mais esta prova da TPCA e inspirada na frase da minha camarada de aventuras e equipa a Esmeralda “ já viste Zé “nós” os cotas vamos ganhar isto”( claro que se referia a mim e ao António) cheguei a uma conclusão acerca das CA,s: ESTE DESPORTO NÃO É PARA NOVOS (para os irmãos Cohen, “O País não é para velhos”)! “Nós”, somos portanto o Clube Aventura do Barreiro vencedores na elite mista da última etapa da Taça de Portugal de Corridas de Aventura realizada em Odemira. “Nós” somos os apaixonados pela aventura que apoiados por uma grande equipa onde reina um forte espírito de camaradagem, dão o máximo para superar os inúmeros desafios que cada prova encerra. “Nós” somos aqueles que com a complacência dos nossos familiares saímos de casa para treinar às 6hrs da manhã, voltamos tarde e enlameados para o almoço e passamos fins-de-semana fora a deixar saudades em casa. “Nós” somos os que fazem milhares de quilómetros por ano para ir a “mais uma prova”, carregados com caixas de equipa…

NOTA DE IMPRENSA DO CLUBE AVENTURA DO BARREIRO

Clube Aventura do Barreiro vence em Odemira Jornal RostosBarreiro Web


A equipa CAB/Terra Livre, alcançou o lugar mais alto do pódio no “1º Troféu Aventura Clube Brisa”, disputado na região de Odemira e Sudoeste Alentejano nos dias 15 e 16 de Março, prova a contar para a Taça de Portugal de Corridas de Aventura (TPCA), sob a égide da Federação Portuguesa de Orientação.
Ao classificar-se em 1º lugar em Elite Mista, a formação constituída por Esmeralda Câmara, António Neves, José Neves e Nelson Picado (assistência), confirmou que é uma das equipas candidatas ao título nacional na modalidade.
O traçado muito técnico e a dimensão das etapas determinou, logo no primeiro dia, uma selecção das equipas mais fortes. A equipa barreirense soube gerir a sua mais valia na canoagem, cumprindo os cerca de 20 km no rio Mira sem penalizações, e aplicou-se no BTT por forma a terminar o primeiro dia de prova destacado na frente. No segundo dia, a etapa em BTT entre Odemira e Zambujeira do Mar e a pedestre at…

IDANHA RAID II PARTE - MAS ANTES...

É COMO DIZ O VELEZ "À TERCEIRA FOI DE FEZ", GANHAMOS!!!




Antes de finalizar o relato da aventura em Idanha, quero celebrar a 1ª vitória do CAB/ Terra Livre na Elite Mista ( equipa constituída pela Esmeralda Câmara o António Neves e eu) na 3ª etapa das TPCA (Taça de Portugal de Corridas de Aventura)- "Sudoeste Alentejano.Para breve o relato deste grande momento.

IDANHA RAID II PARTE


A equipa de Elite Mista do CAB, chegou no limite, após perfazer 14 CP´s, num inequívoco 3º lugar; a 1 CP da segunda classificada (Clube Millennium BCP5) e a 2 CP’s da primeira (A2Z Haglofs/Spiuk1).
Na etapa seguinte, canoagem na barragem de Idanha, a equipa C.M.BCP5 passou para 1º com o CAB a conservar o 3º lugar, mercê da vantagem de 1 CP sobre a 4ª classificada, o Clube Millennium BCP1.
A 3ª etapa, 77 km de BTT nocturno, apresentou um traçado muito estratégico dificultado pelo denso nevoeiro que se voltou a sentir. A nossa equipa, empenhada em atacar a classificação, imprimiu um forte andamento c…

O MEU NOVO BRINQUEDO

Continuando a contrariar o ditado que diz que “burro venho não aprende" eu resolvo ir aprendendo, mesmo aquilo que à partida a generalidade das pessoas diz ser " para crianças e jovens". Efectivamente não sou criança, nem jovem, não estou decrépito (e mesmo que o estivesse só se fosse de todo impossibilitado de o fazer, porque ainda assim tentava) e sou um acérrimo defensor da "aprendizagem ao longo da vida" ( está-se mesmo a ver eu aprender a andar de skate aos 70 anos...yooo).
Tudo isto a propósito de, correspondendo a um sonho antigo ( de criança e jovem) resolvi comprar um patins em linha e aprender a patinar ( ai ai ai). Objectivo: dentro de 3 meses estar a patinar e poder fazer etapas ou secções de patins em linha em corridas de aventura (não há prova internacional que não tenha uma). Objectivo ainda maior: ensinar a minha pequenota daqui a um ano a patinar!
Let´s roll now!!!

QUADRIATLO NA 1ª PESSOA

Não é fácil trabalhar com uma autêntica “fábrica de ideias” como é o meu irmão. E não o é, porque frequentemente a superprodução dá origem à acumulação de stocks de ideias por falta de “escoamento”. Boas ideias arrumadas na prateleira, é triste de se ver, especialmente para quem aprecia a criatividade. Os responsáveis disto não são os membros do clube, nem os amigos que frequentemente se empenham nas “linhas de montagem dos produtos das suas ideias”, os responsáveis talvez sejam … os que estão pouco habituados a que para além deles outros também tenham ideias. O que é chato nisto tudo, é que estes também têm o chamado “capital” (sobretudo o social e o simbólico), ou seja aquilo que é caro a todos os homens: o poder! É preciso lutar portanto para que a distribuição deste seja mais equitativa ( e não um poderzinho para ti, dois para mim).
Divagações sociológicas irónicas à parte, a ideia de fazer um quadriatlo já é antiga e “desenpoeirou-se” quando alguns membros do CAB empenhados em tre…

QUADRIATLO TERRA LIVRE AVENTURA

E assim foi, num fantástico dia de sol, numa das mais belas paisagens da península de Setúbal e com a presença de mais de uma dezena de participantes nasceu em Portugal mais um desafio de aventura denominado “ Terra Livre Quadriatlo Aventura”.O Clube Aventura do Barreiro assumiu feliz a sua paternidade, mas a sua gestação teve diferentes ingredientes. O primeiro, foi o desejo antigo de promover a modalidade de Quadriatlo no nosso país, o segundo, a necessidade de envolver a maioria dos membros do clube num treino competitivo para a sua participação na Taça de Portugal de Corridas de Aventura, o terceiro, testar um modelo de prova mais formal e competitiva e o principal, o passar um domingo em saudável convívio celebrando a amizade e o prazer da prática desportiva em natureza.O Quadriatlo como modalidade tem a sua origem nas disciplinas do Triatlo ( natação, ciclismo e corrida) à qual se junta a disciplina de canoagem e começou a ser praticado, um pouco por todo o mundo durante os anos…

II CAPE ESPIC - CAB

Numa organização desorganizada do CAB realizou-se pelo 2º ano consecutívo o CAPE ESPIC - 108km em BTT por diferentes trilhos, desde a cidade do Barreiro até ao Cabo Espichel e regresso à referida cidade da margem sul daquilo que se considera não ser um treino, nem um passeio, muito menos uma competição mas ser só aconselhado" aos que pratiquem regulamente treino de bicicleta".
Nesta II edição, o número de participantes duplicou mas a "desorganização" mantêve-se, isto é, não voltava a haver grandes paragens para reagrupamento dos mais atrasados ( salvo situações de avarias, furos ou acidentes) e quem tinha pernas chegava ao fim, quem não as tinha, devia saber ao certo qual era o caminho de regresso para casa. Apesar disso, as poucas paragens que se fizeram, a maior delas no Cabo Espichel para "meter o dente" numa bifana, permitiram que dos 32 participantes à partida 20 chegassem ao final e todos com o desejo de fazer já para o ano o III Cape Espic. A organi…

RAID DE IDANHA - OTV

Eis a reportagem de Idanha. Aos 2m35s podem ver o CAB/ESTORIL XPD RACE/ELITE MISTA em acção a "picar" mais um CP ( check point.)

RAID DE IDANHA


P.S - Na impossibilidade de publicar o vídeo, publico o link ( Raid de Idanha - basta clicar).No mesmo vídeo, outras reportagens de orientação nomeadamente a do Ori-BTT de Sintra, prova na qual alguns dos elementos do CAB estiveram presentes em representação das "nossas mui honradas Lebres do Sado".

QUADRIATLO -TERRA LIVRE AVENTURA - CAB

Organizado pela primeira vez em Portugal esta edição 0 servirá para já que 20 aventureiros se divirtam a praticar esta modalidade num cenário espectacular. Para o ano o Clube Aventura do Barreiro para além do divertimento, espera mais participantes e competição. Estejam atentos:


Vai decorrer no dia 1 de Março de 2008 na Lagoa de Albufeira a edição experimental da prova "Terra Livre Quadriatlo Aventura". Este encontro irá realizar-se informalmente com as seguintes características:
- Prova individual 'no stop', circular (apenas um parque de transições);
- Distâncias: 1 km de natação, 8 km de canoagem, 60 km de BTT e 10 km de corrida;
- Material: cada participante deve possuir o seu próprio kayak, BTT, etc.
- Percurso: será divulgado previamente o mapa onde são assinalados os controlos de passagem e a opção mais rápida, sendo da responsabilidade do atleta o seu cumprimento, bem como regras de trânsito e de segurança (está previsto publicar uma proposta de road-book e o percu…

2º ETAPA DE CORRIDAS DE AVENTURA: IDANHA RAID – I parte

Foto: Eu (esq), António e Esmeralda a estudar a estratégia para a 2ª etapa.


A região da Beira-Baixa pertence na actualidade às regiões que sofrem dos designados “problemas da interioridade”: o envelhecimento da população, a baixa natalidade e o pouco emprego e a carência de determinados serviços públicos fundamentais. Não sei se é a minha visão de um suburbano à procura desesperadamente de raízes (elas de facto existem nesta região), se é o facto de tomar consciência que a dita “interioridade” começa aqui na margem sul do Tejo onde resido (e por isso “interioridade” por “interioridade”…), se a ideia de que para além da cidade tudo é idílico, o facto é que depois de dois dias de aventura em Idanha-a-Nova apeteceu-me ficar lá para sempre. Tudo é limpo, vasto, bonito e tranquilo e tem tudo o que um “bom selvagem” suburbano quer, como um hipermercado e uma estação de serviço, por exemplo (só falta mesmo a decat****). Bem, mas vou ao que interessa: o relato na 1ª pessoa da 2º prova do circu…