Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Dezembro, 2014

ESPERANÇA - BOM ANO DE 2015

Se para mim 2014 não foi um grande ano desportivo, encerro-o com uma jovem ciclista, que diga-se aprendeu a andar de bicicleta em duas horas há pouco mais de cinco meses e depois de anos de recusa, a prometer-me: " pai, um dia destes vamos fazer a volta a Portugal juntos". Se este ano foi marcado, além das participações esporádicas em provas, por duas inéditas desistências ao longo de quase 20 anos de retorno à pratica desportiva, tenho cá em casa uma cinturão laranja de karaté, que mostrou a todos, sobretudo aos que não acreditavam que fosse capaz, o que é o "b à ba" do kata. E se os meus 90kg, as sucessivas lesões, os treinos espaçados por semanas, são os efeitos de um maior sedentarismo em consequência de mais horas de trabalho, muitas delas nocturnas, com má alimentação e menos descanso, oiço o treinador da piscina, o professor de ginástica da escola, entre aqueles que acreditam que a profissão vai mais além das competências técnicas ( porque sem investimento …

5ª SÃO SILVESTRE PIRATA DE MONSANTO

Foto: Paulo Pires
Mais de 300 pessoas reunidas para fazerem ao mesmo tempo um treino nocturno de corrida na Mata de Monsanto, um convívio informal na Associação de Moradores do Bairro do Zambujal e uma acção de solidariedade, é obra! O maior prémio foi distribuído por todos: alegria! Obrigado aos promotores da 5ª São Silvestre Pirata de Monsanto. Agradecimento que faço na pessoa do Orlando Duarte, um exemplo de quem mantém vivo os valores do "movimento de corrida para todos" iniciado há umas décadas atrás. "Mudaram-se os tempos, mudaram-se as vontades", mas manteve-se a mesma saudável amizade do pelotão corredor. Abraços, bom ano a tod@s!

FELIZ NATAL

De Lisboa para o mundo com Amor. Um feliz Natal

MAIS UM MALHO DO C. ( VULGO, TRALHO)

Imagem do penúltimo tralho na "calçada portuguesa" há cerca de um ano
Pois é, isto de ser ciclista na cidade de Lisboa é coisa que " não assiste a toda a gente". Qualquer um (uma) que se disponha a pedalar nesta cidade tem de ter em conta as suas "singularidades". Até mesmo quando se circula de bicicleta nas recentes e supostamente mais "seguras" ciclovias. Raras são as que não tem malta a andar ou a correr,  sobretudo a passearem um cão que adora atirar-se a tudo o que circule em duas rodas. São também muitos os carros estacionados nas ciclovias e/ou que a utilizam a para ter acesso a estacionamentos ilegais ( circulando numa boa parte do seu trajecto), zonas de atravessamento de estradas sem passeios rebaixados e sinalização adequada, buracos, agora cobertos de água que se confundem com poças, proximidade de vias que podemos chamar "rápidas" porque toda a gente circula a 90km/h, sem delimitação com a zona dos ciclistas,  isto para n…

PR´S PARA ME FAZER SUAR AS ESTOPINHAS

De regresso aos treinos com os PR´s by night in Monsanto ( não foi all night long, foram só 13km em 1h40).
PS - Bolas, não é que agora estou a ter uma dor ciática na perna direita?! Vou ali ao Professor Karamba, já volto.

TRILHO DOS ABUTRES 2015

Este ano, depois do estoiro nos 100km de Portalegre entrei mais uma vez em "modo vegetativo", isto é, treinar só quando o "rei fazia anos" ( é que ainda por cima sou republicano). Acordei há umas semanas desta letargia quando ao sair de um consultório "lamuriei" para a minha interlocutora : "finalmente tenho barriga de quarentão!" Ao que ela me respondeu laconicamente: "é a curva da felicidade!" Esbocei um sorriso... amarelo! Pensei que o meu desabafo daria azo a uma expressão condoída dela do tipo: " você, um desportista, devia voltar a fazer exercício, ter uma alimentação regrada, descanso, como boas noites de sono, vai ver que consegue voltar a ser o tipo atlético de outrora" ( cof, cof - tosse). Em vez disso oiço, " é a curva da felicidade", como se o que me impede de apertar o botão de cima das calças quando conduzo, assar os tintins e o entre pernas quando corro, ou ainda ficar com a sensação quando subo umas …