Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Fevereiro, 2015

CAXIAS - PAÇO DE ARCOS

E lá cumpri com o irreversíveis aventureiros Jorge e Luis, uma das suas muitas travessias Caxias - Paço de Arcos. Esta "edição" teve o sugestivo nome de "Travessia Pirata de Carnaval", embora a temperatura da água a pouco menos de 14º não estivesse propriamente para "carnavais". No final dos mais de 2500mts não me ri, porque não conseguia, tinha a cara gelada, mas estava feliz por diferentes motivos: pelo ambiente extraordinariamente fraterno que encontrei esta manhã, pelas saudades que eu tinha de fazer umas "águas abertas" ( olhar o azul do céu, ver gaivotas a pairar por cima de mim e estar num imenso mar conectado com o universo) e por ter "desembarcado" na praia onde fiz o meu 1º triatlo na companhia do meu irmão António ( Triatlo do Ambiente em 1995), um local "mítico" portanto!
 PS- Um recado para aquelas "betinhas da linha" desta manhã escandalizadas por verem três maduros a beber uma cervejola às 10 da mati…

CALENDÁRIO DAS CORRIDAS DE AVENTURA 2015

A modalidade desportiva mais desafiante do planeta, tem finalmente um calendário português para 2015 . Depois das enormes dificuldades sentidas para a organização da Taça Nacional de Corridas de Aventura e Campeonato Nacional, eis que se mobilizaram as "forças vivas" da aventura, ou seja, o altruísmo daqueles que se recusam a deixar morrer este extraordinário "desporto aventura". Contrariam assim a "profecia" e as intenções de falsos desportistas de que a modalidade desapareceria para breve, sobretudo e em primeiro lugar da tutela da Federação Portuguesa de Orientação. Afinal estavam enganados, as CA´s andam, para mim inexplicavelmente, a "balões de soro" já há uns anos ( depois de anos fantásticos com um calendário preenchido e dezenas de equipas em competição) mas ainda mobilizam os verdadeiros apaixonados pela aventura. Aventureiros que tal como eu, acreditam que esta será uma modalidade no futuro terá "lotação esgotada", basta con…

TRILHOS DOS ABUTRES 2015 (PARTE II)

"Isto contado parece mentira" lembro-me de pensar várias vezes Para alguém que nunca fez os "abutres", há pormenores do percurso e do ambiente que o rodeia que são difíceis de descrever por palavras. Tenho sempre a ideia que quando conto alguém as vivências nesta prova, elas parecerão ao interlocutor inverossímeis. É preciso experimentar, primeiro trail, depois este empeno e assim já estaremos em "sintonia". Como referi no primeiro post, " sentia-me cheio de pica", mas sei que estou pouco ágil porque salto com dificuldade os ribeiros, as muitas pedras, tropeço várias vezes nas raízes das árvores, ando quando devia correr e quando o faço, percebo que estou lento, pesado, apesar de vivo, a respirar bem e de "cabeça limpa". portanto, nada de ilusões, "carpe diem" Zé!  O meu maior receio inicial era o de ser atormentado pelas habituais dores de costas. Tão limitadoras neste último mês, tão presentes ainda as que aqui senti no an…

TRILHOS DOS ABUTRES 2015 (PARTE I)

Ir a Miranda do Corvo em Janeiro tem tanto significado para mim, como para a maioria dos crentes que vão a Fátima em Maio. Os "Trilhos do Abutres" são a minha peregrinação anual preferida, primeiro porque a Lousã é um santuário imperdível para quem goste de natureza serrana, segundo porque a organização sabe receber os "devotos" ao Trail e terceiro porque durante 50km redimo todos os meus "pecados", sobretudo os que me impedem sempre de em Janeiro estar em condições físicas aceitáveis para superar um dos percursos mais desafiantes das corridas em natureza portuguesas. É o trail, senhores, é o puro e duro trail! Este ano a condição que refiro não estava melhor que nos anos anteriores e se nas edições de 2011 e 2013, tinha algum treino, mesmo que miserável e uma ou outra prova de "pré-época", este ano, nicles, rien, nada! Sentimentos de culpa e receios de insucesso postos de lado ( não ajudam em nada), atirei-me para o empeno, como uma fera esfom…