Avançar para o conteúdo principal

22ª MARATONA DE LISBOA - 2007



Foto: Atletismo Modalidades Amadoras

No sábado, a degustar um tinto "Serras de Azeitão" ( não é de 5***** mas tem uma boa relação preço qualidade), a moer um bife com um ovo a "cavalo" acompanhado de umas batatas fritas, questionava-me: " será possível que amanhã vá fazer uma maratona?". Aquela não era certamente a melhor alimentação para um atleta na véspera de uma prova desta distância, muito menos o líquido a ingerir. O que me safa nestas situações é que me desculpo sempre com o facto de não ser um "purista" ( muito menos um maratonista) com a vantagem de no 2º copo já me ter livrado de vez de todos os sentimentos contrictos passando doçemente para os mais beatíficos. Afinal, asneiras óbvias à parte, nada que já não fizera antes como por exemplo um recente divinal arroz de sarabulho "regado" com um verde tinto antes da ultramaratona " Caminhos de Santiago", ou ainda, uma "sopa da panela" antes de um duatlo no Alentejo, estes os mais memoráveis ( pela extraordinária experiência gastronómica).
"Empurrado" ( sim foi uma "violência") da cama para uma manhã fria e para 42km a correr, não parecia estar nestes meus planos domingueiros. Ainda a recuperar das "tareias" mais recentes, pensava: "vou arrastar-me durante umas 4hrs e regresso a casa com umas bolhas nos pés", seria preferível ficar a ler um "jornaleco" e a brincar com a minha petiza como um bom gatarão manso a desfrutar de uma rara oprtunidade de preguiça.
Viagem mais ecológica e económica entre as margens ( afinal Lisboa está a escassos 25 minutos da minha casa)e entro directamente na "festa de uma maratona"e... " good vibrations...". Eu que queria ficar em casa... " o burro sou eu?!". Depois das pomadinhas, pensos rápidos, dorsais e outros rituais, lá começa a "coisa"... colorida, alegre, festiva... a 22ª Maratona de Lisboa.
Primeiros quilómetros na companhia de um bem-disposto camarada de aventuras, depois até ao km 29 a não menos bem-humorada companhia do Paulo Mota e da Clarinda Santos ( antes ainda o Sequeira até à 1/2 maratona), momento em que com alguma "frescura", decido "perseguir" uma loiraça sul-africana que me escapou na Praça do Comércio ( pelos vistos mais fresca que eu). Depois... bem, a nórdica de África "pirou-se" ( não disse que a menina tinha mais pernas!) mas eu já estava a "partir o alcatrão todo" ( lembram-se desta frase do António Pinto numa 1/2 Maratona de Lisboa há uns anos?) até à meta. Ah, já me esquecia, nos últimos quilómetros ainda cumprimentei o "ultrabaldas" e o Tigre ( os nicks de uns cromos de um fórum de atletismo), que já me tinham sorrido à distância uns quilómetros atrás.
Avaliação da prova: no geral positiva, se bem que continue a achar que a maratona da capital portuguesa merecia ser um evento de carácter internacional, não pelo número de estrangeiros participantes, mas pela qualidade exigida a este nível. ( que ainda não tem a meu ver)."
Classificação:425º José Neves (Lebres do Sado) 3.43.15

Comentários

Lénia disse…
Parabéns Zen, por mais uma Maratona!

E já agora, um 2008 cheio de saúde, suor e muita alegria.

Beijos,

Lénia

Mensagens populares deste blogue

SE CÁ NEVASSE FAZIA-SE CÁ SKI

Zé Neves a fazer SKU desde 2010 (sempre a descer)!

Salada de frutas - Se cá nevasse fazia-se cá ski
"Sebastião cá voltasse
Se a moleza se cansasse
Se o Eusébio 'inda jogasse
Ai que fintas que ele faria um dia...
Se o imposto não subisse
Se o emprego não fugisse
Se o presidente sorrisse
Outro galo cantaria um dia...
Se cá nevasse fazia-se cá ski...
Se cá nevasse fazia-se cá ski...
Se cá nevasse fazia-se...fazia-se...

Há sempre um "se" no caminho
Que me deixa as mãos tão presas
Se eu cortasse o "se" daninho
Talvez me livrasse das incertezas...
Se cá nevasse fazia-se cá ski...
Se cá nevasse fazia-se cá ski...
Se cá nevasse fazia-se...fazia-se..."

MERGULHO DE ANO NOVO 2016

Mais um ano se foi e outro começa. Que tenha mais dias felizes que 2015! Afectos, projectos, aventuras e claro, muito desporto! Hoje em Sesimbra, num dia de chuva, sem frio e com o mar a 14º fomos 13 os que decidiram "renovar-se" para 2016 com um mergulho de mar. Destes, 5 valentes entre 3 e os 13 anos experimentaram as águas agitadas da Praia do Ouro, a Laurinha ( na foto em baixo) a mais jovem do grupo, ficou-se por um "lava pés". Um ano desportivo a todos os seguidores do "Trilhos"

ALMOUROL 2014

Descobri este texto nas "memórias do facebook", acho que não o postei aqui. Os tempos agora são muito diferentes. Tenho uma hérnia discal, estou de baixa há mais de um mês e não treino vai para muito tempo. A operação cirúrgica está eminente e estas actividades, de maior impacto como o Trail, farão inevitavelmente parte do passado. Recordemo-lo...
José Neves8 de Abril de 2014 "Nada de fotografias por favor", o gesto e a expressão pouco amigáveis, parecem o de uma vedeta surpreendida por um paparazzi indiscreto. Não foi nada disso, em legenda, caso não tenham reparado está escrito: " qualquer semelhança com a realidade é pura ficção". A outra "realidade" é que no momento desta fotografia estava certamente no primeiro terço do pelotão usando a minha habitual estratégia de "trás para a frente, a mesma "ficção" foi achar que podia durante 44km manter-me assim. Trocando isto por "miúdos": a partir dos 30km "dei o…