Avançar para o conteúdo principal

RAID PORTAS DE RODÃO

Campeonato Nacional de Corridas de Aventura Abril 2012 - Vila Velha de Rodão - Equipa Clube Desportivo da Azóia.

Gosto mesmo das corridas de aventura, enchem-me de vida até aos capilares. Para mim andar no mato de mapa  e bússola em punho à cata dos necessários e competitivos "checkpoints", a pé ou de bicicleta, a pagaiar num rio ou  no mar ou ainda a descer e a subir "paredes" de rocha, entre outras coisas que me dão a sensação de que faço parte do mundo na "integra", insuflam-me de gosto pela existência. Mas deixo de lado a prosápia para num breve trecho relatar aqui o que se passou neste mês de Abril ali para os lados das Portas de Rodão:
A equipa foi "seleccionável" entre os disponíveis para fazer a viajem, coxos, ou talvez não. No meu caso (e penso que os restantes), estava ( e estou) mais ou menos de "muletas", mas lá fiz uma equipa do GDU Azóia com o Baltazar e o Rusga no escalão aventura, naquele onde nos campeonatos nacionais um elemento pode descansar e dar assistência, o que permitia a todos curtir a "coisa" e não darmos o "berro "logo nas primeiras etapas. Como estou ainda lesionado e não corro há muitos meses, tentei fugir às pedestres e assim saltei a 1ª etapa de aproximadamente 20km. Na segunda, de BTT, um inesperado CP feito por mim na escala (com sapatos de BTT, os meus "altivos" 90kg e a fazer um "pêndulo" que se caísse o peso pluma que me estava a fazer segurança voava de certeza) e as "subtilezas" em orientação do Jorge  Baltazar, fizeram com que uma etapa dura em altimetria parecesse um passeio. Seguia-se a 3ª etapa, uma pedestre no vale do rio Ocresa, com uma microcanoagem numa albufeira do mesmo rio, onde entrei eu e o Rusga por cansaço do Jorge ( já trazia as duas anteriores nas pernas). Uma etapa espectacular em desempenho e em beleza que nos colocou inesperadamente a disputar o 1º lugar ( menos 1 CP que a 1ª equipa e em igualdade com a 2ª). Restava-nos a etapa de BTT nocturna de 60km na tentativa de segurar o pódio para o dia seguinte o que estava ao nosso alcance. Mas não aconteceu. Neste tipo de provas o imprevisto faz parte do jogo e neste caso, foi o Rusga com uma má disposição involuntária que "queimou" as as referidas aspirações, já aconteceu comigo, acontece com todos, "shit happens".
No dia seguinte tentamos e conseguimos recuperar um lugar numa boa canoagem de 18km no Tejo ( entre as majestosas Portas de Rodão e além delas) e as multiactividades que se seguiram consolidaram a nossa posição de "meio da tabela", o que não foi m,uito bom! A outra equipa GDU Azóia Elite Mista conseguiu melhor, um 3º lugar!
Mais uma boa organização do ADFA ( Associação dos Deficientes das Forças Armadas) numa região com um potencial enorme para actividades em natureza. Parabéns a todos.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

MEMÓRIAS DA SERRA DA CARREGUEIRA

( Legendo só a última fotografia - este era um tanque de água próximo do quartel onde vínhamos tomar banho no verão na esperança de vermos também umas miúdas que por lá apareciam de vez em quando)

Por vezes basta uma palavra, um encontro com uma pessoa ou o regresso a um lugar, para que a memória se abra como um livro e revele parte da história da nossa vida que afinal, ao contrário do pensamos, ainda está bem viva em nós. Foi o que me aconteceu esta semana com o convite do Luis Miguel para um treino na Serra da Carregueira - Sintra, local onde há 27 anos atrás, estive às ordens do Estado pelo período de 16 meses a cumprir o então "serviço militar obrigatório". Chamava-se na altura "Regimento de Infantaria nº 1", que incluía um dos chamados "Batalhões operacionais de primeira linha" do Exército português, o que significava, homens prontos para uma eventual intervenção militar imediata, isto apesar da guerra colonial ter acabado na altura havia 12 anos e …

NÃO HÁ ALMOÇOS GRÁTIS

Finisher na Maratona de Lisboa 2007
(Fotodesporto)
Depois de duas consultas no CMD ( Centro de Medicina Desportiva) com RX´s e ressonâncias na mão e algumas horas de espera, sou recambiado para uma consulta no Hospital da Cuf com o argumento de que o meu problema era "complexo". Habituado às "complexidades" da vida e sobretudo a perceber como estas alimentam as diferenças de poder e "afirmam" crenças, neste caso de que todas as opiniões médicas são prescritivas ( entre outras opiniões de "especialistas"), pensei, "já vou ficar a arder com mais uns tostões". Mas fui, não fujo ao grupo dos "crentes", mesmo que tenha consciência dos dogmas de uma ciência quase transformada em religião, e confesso que os referidos especialistas são para mim ( e para mais) uma espécie de pastores evangélicos que nos libertam sempre um "aleluia", afinal, algo existe além desta enfadonha ignorância quotidiana na qual a maioria de nós chaf…

A VIDA O AMOR E OS... TRILHOS

Pois é, o "Trilhos Míticos" está de volta. A vida neste tempo em que estive ausente deu as suas "voltas", os "amores" também mas os trilhos continuaram a percorrer-se, agora também de mota como podem ver nas imagens. Ficará por contar aqui as minhas voltas entre a Suiça, Áustria e Alemanha, durante o último ano e meio, a referência aos seus bonitos trilhos de montanha e lagos onde me fundi de corpo e alma ( e por lá deixei parte deste/a).  Durante muitos anos o Trilhos Míticos foi essencialmente o espaço aonde escrevia acerca das minhas aventuras desportivas, que não podendo-do recuperar as muitas histórias que tenho destas desde o inicio dos anos 90, falava das que vivia na "actualidade" e foram muitas! Mas isso mudou desde há dois anos num processo que se adivinhava há muitos mais. Como a vida é dinâmica e este blogue também, este passará a incluir todos os trilhos percorridos por mim, seja a pé, a nadar, de bicicleta, de mota, de canoa e ago…