quarta-feira, setembro 23, 2015

TRAIL DO ZÊZERE 2015 - K70 - INSCRITO



 Corria o ano de 2013 e eu corria regulamente há cerca de 3 meses, quando depois de uma bem sucedida participação no Trail da Lousã em Outubro, decidi atirar-me de cabeça para um novo trail em Novembro, o do Zêzere. E não me correu nada mal, apesar de estar cada vez mais consciente que o esqueleto está cada vez mais gasto, as articulações não tem a elasticidade de outros tempos e a condição física, motivação para treinar, disponibilidade ( repetia "tempo") para o fazer, também não são seguramente os mesmos de "outros tempos" ( o maldito tempo!), vamos lá, que tal como diz o ditado: " que a vida são dois dias e o Carnaval dura três". 
Gostei da prova e sobretudo da companhia da Ana Groznik e do Vasco durante a prova ( que grande "bigode" levei no final) e antes, durante a viagem e estadia, do João Campos e do Natesh, entre outros da "jovem tribo" trialeira. Foram por isso dois dias bem passados! 
Depois do Zêzere, repetiu-se a história dos anos anteriores: os "Abutres" em Janeiro "sofríveis" mas a realizar o meu segundo "finisher" na prova e depois "estoiros" atrás de "estoiros", nos 100km de Portalegre, no Triatlo do Ambiente e no regresso uns meses depois. Repetia-se o "quadro" dos últimos cinco anos, "altos e baixos", mas a predominarem os "baixos". A "meteorologia da vida" tem destes ciclos mais "tempestuosos".
Como não desisto facilmente, apesar de umas quantas derrotas na vida, volto à carga este ano e voltarei sempre, adaptando-me às circunstâncias que a vida me vai proporcionando ( e eu esforçando para tal) e sobretudo cultivando alguma tolerância comigo, afinal todos nós temos as nossas "fraquezas", os nossos "dias", a nossa "distintividade". Concentro-me por agora nos "pontos fortes" e sem falsa modéstia, não me faltam. De regresso pois, sem o treino adequado ( mais uma vez), mas com vontade e saudade dos desafios e da imersão na natureza. Em Outubro a "irrevogável" Serra da Lousã, serão 51km de pureza e dureza na "cápsula do tempo" das aldeias históricas desta Serra. Julgo que dará para aguentar-me nas canetas ( apesar de ser uma prova com um acumulado jeitoso) e descolar para um empeno maior, os 70km do Trail do Zêzere em Novembro ( Il en sera)! Aqui, se chegar "dentro" das 16hrs propostas para o tempo limite da prova, tenho como "prémio" dois pontos para o UTMB e quem sabe se estes não me adoçam a boca para voltar ao Monte Branco em 2017, quem sabe... Ficarão a faltar-me mais seis pontos divididos em duas provas de três ( provas acima dos 100km) durante o ano de 2016, logo eu que ando a prometer a uns amigos repetir um Ironman no final do ano, comemorando os meus 50 anos e eles fazendo a estreia na distância. Se penso que "estou a ir com muita sede ao pote" é melhor ficar no sofá, o melhor é mesmo atirar-me com a "gula" toda, depois logo se vê se a cabeça, o esqueleto, a família e a carteira aguentam. Os próximos meses darão uma ideia. Abraços



 Em 2013 foi assim:

http://trilhosmiticos.blogspot.pt/2013/11/trail-do-zezere-o-album.html

 http://trilhosmiticos.blogspot.pt/2013/10/trail-do-zezere-inscrito.html

7 comentários:

Jorge Branco disse...

Força nisso campeão! O sofá só faz é mal para a saúde!
Um abraço.

Vasco R disse...

E eu? se bem me lembro, eu também fazia parte desse trio com a Ana Groznik. Depois à entrada de Dornes separámo-nos, tendo eu seguido mais um bocadinho com a Ana que acabou por me deixar para trás no último abastecimento, para acabar em segunda ou terceira da classificação feminina.
Grande abraço, amigo.

Zen disse...

Olá camarada
Desculpa, não sei porque é que escrevi "Mário", quando sabia perfeitamente que te chamas Vasco. De facto no grupo da noite anterior, quando jantamos juntos, estava o Mário, mas quem fez grande parte da prova foste tu e a Ana. Acho que acabou em segunda da geral muito próximo da vencedora. Nós é que não tivemos pedalada para a "máquina eslovena" :-) Espero que estejas bem. Vemo-nos na Lousã em Outubro o no Zêzere em Novembro. Grande abraço

Vasco R disse...

A "máquina eslovena" quantos mais km passavam, mais rápido corria. Tive de lhe pedir encarecidamente para, por favor, me deixar ali no último abastecimento. É que já tinha as perninhas todas feitas num 8 :))
Quanto à Lousã e ao Zêzere, este ano infelizmente não vou. Foram muitos km e muito calor durante o verão e saturei um bocadinho.
Há 15 dias ainda estive no Estrela/Açor, na prova dos 42km, mas agora, e durante os próximos tempos, tenciono entreter-me pelo nosso Monsanto. Pode ser que um dia destes apareça nos treinos de terça-feira à noite, como falamos em Vale dos Barris.
Grande abraço

Zen disse...

Fico à espera camarada.
Para os treinos em Sintra se os houver e eu puder ir, tens boleia.
O meu email zneves@gmail.com, tlm 966104700
Até breve.
Abraço

Horticasa hoticasa disse...

Grandes esperanças e grandes sonhos, oxalá os realize.
Estamos a pensar fazer os 20 do Zêzere não mais que isso, porque eu sonho baixinho mas, também sonho.
beijinho, eugénia

Zen disse...

Eugénia, Vais ficar com "água na boca", os 70 vão ser um belo passeio para mais de 12 horas :-) Espero que encontre pelo caminho uma Sagres fresquinha e uma sandes de presunto. Beijinhos, até breve num treino qualquer perto de nós.

Arquivo do blogue