domingo, novembro 08, 2015

AMIZADE




Não é preciso ser um "monge budista" para se chegar a esta simples conclusão: cuida dos amigos e eles cuidarão de ti! O problema é que tendo consciência disso, o "ruído" com que abafei a minha vida, preenchendo-a muitas vezes de rotinas inúteis, alimentando o trivial, endeusando o material e consumindo a energia afectiva em relações superficiais, passei muito tempo a esquecer-me da importância que a amizade tem na felicidade. Eu sei que esta, tal como todas as relações que exigem reciprocidade e espontaneidade, em suma, um genuíno sentimento empático ( eu só conheço a este nível o amor), têm as suas vulnerabilidades. Impostas sobretudo pelo tempo e distância e outras, as internas, das "teias" com que por vezes enredamos o pensamento, tornando difícil libertá-lo para o autêntico, a tal "norma primordial" para a entrega a quem gosta de nós. 
Mas este último aspecto não é fácil. Fácil é escrevê-lo e imaginar que quem o lê, pensa: " este tipo tem uma forte consciência de si e por isso dos outros". Isso não é verdade, disse-o já no primeiro parágrafo deste texto. A vida, tal como dizem os peregrinos, "é um caminho que se faz caminhando". Vou aprendendo ( acho que melhor agora) a importância de algumas pessoas e vivências. 
Já perdi amigos. Conservo poucos. A maioria vindos desse período tão importante das nossas vidas que é a adolescência. Comentava ontem com estes dois, a quem me uni nos últimos anos através deste gosto comum de andar por ai a fazer umas coisas às quais damos o nome de "desporto", que me é difícil "fazer amizades", que tenho muitos "conhecidos", mas poucos amigos e por isso tenho  sempre muitas saudades da sua companhia. Sentimento que nem sempre expresso da forma mais "autêntica". Mas quando há oportunidade para isso ( e felizmente ainda há, o que é sinal de que temos saúde emocional), os reencontros são momentos  únicos, como foi o de ontem. O local ( Cabo Espichel) e um dia radioso de sol, colori-o ainda mais!

PS - Espero que me perdoem a "inconfidência" da publicação desta fotografia.

Abraços












Sem comentários:

Arquivo do blogue