domingo, dezembro 20, 2009

Regresso ao pedal - Ainda a Maratona de Canha




O meu regresso à competição de BTT deu-se depois de uma noite em claro, um treino de 40km a meio da semana e meses de "inactividade" ( apenas umas voltas ao coreto). Não foi mau, pelo menos deu para perceber que pedalar com os meus actuais 87kg exige um esforço comparado aos meus primeiros raides de pasteleira até Sesimbra na altura em era um "puto" de 13 anos, a bina pesava o dobro da que tenho agora e o "cabedal" era o de "peso pluma".
Bem, não é só isso, há pequenas diferenças: experiência, mudanças e... gel energético! Experiência em gerir o esforço por 100km, desmultiplicação de mudanças que quase levam um tipo a pedalar até ao cume do K2 e um gel, que na altura certa " revitaliza o corpo e a mente", como um bom café quando se está "bêbado de sono", com algumas (pequenas) diferenças claro.
Não há muito mais para contar sobre esta maratona de BTT, mais de 700 participantes divididos pelas duas provas, a de 40km ( 630 betetistas) e a de 100km ( 82 finais), local vasto com caminhos pouco técnicos, muita prozada, sobretudo triatletas em pré-época, bom comportamento da minha malta do CAB com tempos excelentes (tem mais uns meses de treino e competições do que eu) e um "finish" pessoal abaixo das "razoáveis" 5h ( média aproximada de 20km/h). Uma organização à portuguesa - nem boa nem má, ou seja muito trabalho organizativo mas a errar nos aspectos mais simples, sobretudo na atenção aos atletas da prova mais longa ( os 100km) entre outros. A destacar um original troféu artesanal feito de uma telha e uma bicicleta construída em papel de jornal colada em cima, bonito, sugiro cortiça da próxima vez com material dominante.

1 comentário:

Xutos disse...

Como diz o ditado popular “QUEM SABE, NUNCA ESQUECE”.

Arquivo do blogue