Avançar para o conteúdo principal

Deambular por Lisboa é um excelente treino!

 A 227mts de altitude, lá em baixo as "Torres do Restelo" e mais longe a foz do Tejo. No espaço aberto um reflorestação de sobreiros.

 Linhas Cruzadas - Sete Rios
 As nossas "Twin Towers"
"Que mundo é este que se alimenta da nossa amargura e sustenta o seu progresso com a nossa penúria", túnel de acesso a habitação social junto da Av das Forças Armadas.
As papoiolas também nascem na cidade
Monsanto, junto à Serafina
O "deambulador"
Aqueduto e Amoreiras lá em baixo.
Calçada da "Boa Hora"
Canteiro junto a habitação social na Ajuda.

Faço com alguma frequência isto, deambular pela cidade! Quando ainda corria com alguma frequência não era raro ir treinar para a Lisboa à noite e fazer o "circuito dos elevadores" ( Bica, Lavra e Glória) entre outros "sobes e desces". Gostava da nocturna Lisboa fervilhante e além do treino podia também beber uma cervejinha com prazer na Trindade ( aconselho a Bohemia) sem que me acusassem aqui em casa de " ir para os copos". Outras vezes ia do Barreiro a correr para o trabalho ( com a travessia de barco pelo meio claro) e já morando em Lisboa, de Belém a uma dessas "sétimas colinas" onde me fixei na rotina do "ganha pão" há 13 anos ( para onde é mais frequente deslocar-me bicicleta).
Quando me dizem que na cidade não há espaço para "fazer desporto", eu contraponho, "é onde há mais", refiro-me à malha diversificada da cidade de Lisboa onde não há monotonia e de boas infra-estruturas municipais subaproveitadas.É claro que eu prefiro a vastidão do pinheiral da Mata da Apostiça, o percurso no areal da Costa da Caparica à boca da Lagoa de Albufeira ou os trilhos sinuosos da Serra da Arrábida, onde o silêncio, a qualidade do ar que respiro não se comparam à desta cidade constrangida pela "ditadura do automóvel". Contudo, temos de aproveitar o que temos à mão e eu tenho o "privilégio" de ter Monsanto,a  frente imensa do Tejo que trilho muitas vezes até me perder no mar de Cascais e apanhar o comboio de regresso  e uma cidade generosa em detalhes que já referi, mesmo poluída, é fantástica!
Recentemente inaugurei duas rotas "deambulantes", uma aqui de casa para a Av de Berna onde ainda vou estudando há 12 anos com pausas na Univ. Nova de Lisboa e outra até ao Estádio Universitário onde dou umas braçadas, ambas com a travessia de Monsanto ( de noite e de dia). O melhor disto, além do exercicio é a descoberta de novos trilhos e perspectivas, é parte desses que dou aqui parte em parte ;-).
Até breve.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

SE CÁ NEVASSE FAZIA-SE CÁ SKI

Zé Neves a fazer SKU desde 2010 (sempre a descer)!

Salada de frutas - Se cá nevasse fazia-se cá ski
"Sebastião cá voltasse
Se a moleza se cansasse
Se o Eusébio 'inda jogasse
Ai que fintas que ele faria um dia...
Se o imposto não subisse
Se o emprego não fugisse
Se o presidente sorrisse
Outro galo cantaria um dia...
Se cá nevasse fazia-se cá ski...
Se cá nevasse fazia-se cá ski...
Se cá nevasse fazia-se...fazia-se...

Há sempre um "se" no caminho
Que me deixa as mãos tão presas
Se eu cortasse o "se" daninho
Talvez me livrasse das incertezas...
Se cá nevasse fazia-se cá ski...
Se cá nevasse fazia-se cá ski...
Se cá nevasse fazia-se...fazia-se..."

MERGULHO DE ANO NOVO 2016

Mais um ano se foi e outro começa. Que tenha mais dias felizes que 2015! Afectos, projectos, aventuras e claro, muito desporto! Hoje em Sesimbra, num dia de chuva, sem frio e com o mar a 14º fomos 13 os que decidiram "renovar-se" para 2016 com um mergulho de mar. Destes, 5 valentes entre 3 e os 13 anos experimentaram as águas agitadas da Praia do Ouro, a Laurinha ( na foto em baixo) a mais jovem do grupo, ficou-se por um "lava pés". Um ano desportivo a todos os seguidores do "Trilhos"

ALMOUROL 2014

Descobri este texto nas "memórias do facebook", acho que não o postei aqui. Os tempos agora são muito diferentes. Tenho uma hérnia discal, estou de baixa há mais de um mês e não treino vai para muito tempo. A operação cirúrgica está eminente e estas actividades, de maior impacto como o Trail, farão inevitavelmente parte do passado. Recordemo-lo...
José Neves8 de Abril de 2014 "Nada de fotografias por favor", o gesto e a expressão pouco amigáveis, parecem o de uma vedeta surpreendida por um paparazzi indiscreto. Não foi nada disso, em legenda, caso não tenham reparado está escrito: " qualquer semelhança com a realidade é pura ficção". A outra "realidade" é que no momento desta fotografia estava certamente no primeiro terço do pelotão usando a minha habitual estratégia de "trás para a frente, a mesma "ficção" foi achar que podia durante 44km manter-me assim. Trocando isto por "miúdos": a partir dos 30km "dei o…