Avançar para o conteúdo principal

UM MUSTANG DE DUAS RODAS SEM EMISSÕES DE CO2.

MBK "Made in France", comprada na IBA em 1996 e que até 2001 fez a maioria das provas do circuito de Triatlo
 Selim Rolls em pele o melhor da altura ( comparado com os de agora é um "banco de pau")
 Um Cromoalloy 501 Reynolds não era o Ferrari dos quadros mas era um verdadeiro "carro de combate"
 Panorâmica geral, agora com "porta-bagagens"
 "Pedais de encaixe"
 

Uma "estradista citadina old fashion" com muita pinta

Depois de alguns anos ao abandono na garagem dos meus pais, decidi recuperar a minha velha bicicleta de triatlo dos anos 90 para a utilização na cidade transformando-a numa "estradista citadina". Correspondeu a dois anseios, o de recuperar um objecto com "história" reclicando-o para novas funções e também poder deslocar-me rápida e ecologicamente aqui por Lisboa. Assim, com um orçamento baixo e peças em 2ª mão eis o meu novo/velho "veículo" que servirá para testar, com algum risco é certo, as estradas de uma cidade frenética onde toda a gente utiliza o carro, nem que seja para se deslocar uns metros além da porta de casa. Sinal de uma vaidade provicianista que tarda em desaparecer e que torna uma cidade bonita  num espaço alcatroado onde abundam as "vias rápidas" e onde o ar que se respira às 17h em plena Av. da Liberdade é dos mais poluídos da Europa. 
Em testes hoje aqui entre Angés, Pedrouços e Restelo portou-se muito bem! Apenas de sentir que bato com os calcanhares no porta-bagagens por causa de um suporte traseiro que não é propriamente adequado para este modelo e das mudanças que "arranham" quando subo, uma questão de pericia, pois ainda são do tempo em que todas eram "manuais", o resto está uma maravilha, pois quando lhe dou "corda" ultrapassa muitos carros engarrafados ou em marcha lenta. Ou seja, um verdadeiro "mustang" de duas rodas sem motor e emissões de CO2!

Comentários

IronMena disse…
Que gira! Peças como esta têm valor nos dias que correm.. Para nós o valor é sempre inestimável, pois aposto que guardas fantásticas memórias a bordo desta "bina". Mas mesmo comercialmente há um enorme revivalismo e mercado em torno dõ restauro de bicicletas antigas, e esta parece-me ser uma linda peça!

Parabéns e que te proporcione muitas horas de prazer sobre rodas, sem precalços pelas ruas da cidade...
Zen disse…
Alguém pode ajudar o Marco?

Zen boa noite!
Me chamo Marco Antonio de Oliveira moro em São PAulo encontrei seu site na internet e acho que você pode me ajudar!!!!
Sou um apaixonado por bicicleta e estou restaurando uma MBK igual a que vi no seu BLOG, me ajude!!!!
Estou a procura da alavanca de câmbio não acho em lugar nenhum aqui no Brasil e tenho que encontrar pois essa alavanca de câmbio na parte de baixo do quadro é a coisa mais legal desta bicicleta!!!!
Aguardo resposta
Desde já agradeço
Marco Antonio
marcooliveira76@hotmail.com

Mensagens populares deste blogue

MEMÓRIAS DA SERRA DA CARREGUEIRA

( Legendo só a última fotografia - este era um tanque de água próximo do quartel onde vínhamos tomar banho no verão na esperança de vermos também umas miúdas que por lá apareciam de vez em quando)

Por vezes basta uma palavra, um encontro com uma pessoa ou o regresso a um lugar, para que a memória se abra como um livro e revele parte da história da nossa vida que afinal, ao contrário do pensamos, ainda está bem viva em nós. Foi o que me aconteceu esta semana com o convite do Luis Miguel para um treino na Serra da Carregueira - Sintra, local onde há 27 anos atrás, estive às ordens do Estado pelo período de 16 meses a cumprir o então "serviço militar obrigatório". Chamava-se na altura "Regimento de Infantaria nº 1", que incluía um dos chamados "Batalhões operacionais de primeira linha" do Exército português, o que significava, homens prontos para uma eventual intervenção militar imediata, isto apesar da guerra colonial ter acabado na altura havia 12 anos e …

NÃO HÁ ALMOÇOS GRÁTIS

Finisher na Maratona de Lisboa 2007
(Fotodesporto)
Depois de duas consultas no CMD ( Centro de Medicina Desportiva) com RX´s e ressonâncias na mão e algumas horas de espera, sou recambiado para uma consulta no Hospital da Cuf com o argumento de que o meu problema era "complexo". Habituado às "complexidades" da vida e sobretudo a perceber como estas alimentam as diferenças de poder e "afirmam" crenças, neste caso de que todas as opiniões médicas são prescritivas ( entre outras opiniões de "especialistas"), pensei, "já vou ficar a arder com mais uns tostões". Mas fui, não fujo ao grupo dos "crentes", mesmo que tenha consciência dos dogmas de uma ciência quase transformada em religião, e confesso que os referidos especialistas são para mim ( e para mais) uma espécie de pastores evangélicos que nos libertam sempre um "aleluia", afinal, algo existe além desta enfadonha ignorância quotidiana na qual a maioria de nós chaf…

A VIDA O AMOR E OS... TRILHOS

Pois é, o "Trilhos Míticos" está de volta. A vida neste tempo em que estive ausente deu as suas "voltas", os "amores" também mas os trilhos continuaram a percorrer-se, agora também de mota como podem ver nas imagens. Ficará por contar aqui as minhas voltas entre a Suiça, Áustria e Alemanha, durante o último ano e meio, a referência aos seus bonitos trilhos de montanha e lagos onde me fundi de corpo e alma ( e por lá deixei parte deste/a).  Durante muitos anos o Trilhos Míticos foi essencialmente o espaço aonde escrevia acerca das minhas aventuras desportivas, que não podendo-do recuperar as muitas histórias que tenho destas desde o inicio dos anos 90, falava das que vivia na "actualidade" e foram muitas! Mas isso mudou desde há dois anos num processo que se adivinhava há muitos mais. Como a vida é dinâmica e este blogue também, este passará a incluir todos os trilhos percorridos por mim, seja a pé, a nadar, de bicicleta, de mota, de canoa e ago…