segunda-feira, abril 18, 2011

Quando caímos, a solução é levantar-nos

Hoje é o meu primeiro dia de férias. Adiada a ida para o Algarve e sob o efeito de um fim-de-semana no qual ouvi frases como "estás mais gordo", " que grande barriga"e "pai gordito", entre outras alusivas ao meu "volume", resolvi pegar na BTT e ir até Monsanto fazer um "treinito" de 20km. De facto a minha vida nos últimos tempos faz lembrar aquela anedota de um avião que cai no deserto e no qual sobrevivem apenas dois pilotos e uma hospedeira. No meio do desespero da situação e da solidão da paisagem decidem fazer uma sucessão de orgias os três até a mulher morrer de causas naturais. Sobram os dois homens que continuam a vida "excessiva" e depravada até que fartos da sua situação... desenterram a mulher! Bem, não sei que analogias tiram disto, mas julgo que a maioria dirá que a anedota é uma perfeita idiotice ( e para isso que serve). Concertando-nos nos pormenores, os seus "personagens" decidiram-se por uma vida desregrada para a qual a "solução" parece estar... na total "imoralidade", talvez perante o desespero a grande maioria de nós haja assim, será?

Até breve.

Sem comentários:

Arquivo do blogue