quarta-feira, julho 22, 2015

OS "SUNSETS" NA TORRE



Já que toda a gente anda em maré de (pseudo) anglicismos ( no desporto diga-se, os anglicismos  há muito existem), resolvi " apanhar a onda" e utilizá-los para descrever os momentos ao final da tarde que eu com um grupo de amigos vivemos alguns dias por semana ali para os lados da Praia da Torre. É que sempre é mais finório pronunciar umas coisas em inglês, mesmo que tenham uma bonita palavra correspondente em português, dá-me um ar cosmopolita, inteligente, mesmo que as notas à disciplina de inglês tenham sido ao nível ( foram um bocadinho melhores é certo) da "musicalidade" das cordas vocais do "irredutível" Zézé Camarinha nos seus dias de glória, quando engatava bifas aos "montes" nos areais da Praia da Rocha.
Eu nunca tive lá muito jeito para engatar bifas, mas lá vou tendo a "habilidade" para curtir em boa companhia uns "sunsets" a nadar na Praia da Torre e a correr na paredão de Oeiras. Lembra-me os "yestardays" da minha vida, quando só nadava em "águas abertas" e a Lagoa de Albufeira era de Fevereiro a Novembro a minha "piscina" de eleição. Na minha mente está viva a recordação dos finais de tarde "zen", a maioria das vezes sozinho, outras na companhia do meu irmão atleta ou da minha mulher que lia um livro tranquila enquanto eu nadava com uma gaivota a pairar-me por cima ( seria a mesma?) e se levantasse a cabeça a meio do percurso conseguia ouvir as raras pessoas a falarem nas margens ou os sons dos pássaros a cantar na mata da Apostiça!
Mudei-me para o "caos" lisboeta, que por sinal até me oferece mais "qualidade de vida", mas não deixei de lado este prazer de "curtir" o melhor que a natureza nos oferece. E por aqui tem muito para oferecer, das praias da "linha" à Serra de Sintra, de Monsanto, às margens do Tejo em Lisboa, não faltam espaços de "libertação". A Praia da Torre não é o idílico reduto natural que era a "minha piscina particular", a Lagoa de Albufeira, mas dá-me uma vista de mar, uma frescura de oceano, um enquadramento diferente, igualmente belo e além disso proporciona-me quase sempre a companhia de uns quantos "aventureiros"(as), amigos, dispostos a gozar o mesmo que eu: natureza, espaço e liberdade.
Os "sunsets" na Torre estão ai para durar, de Janeiro a janeiro.


2 comentários:

Horticasa hoticasa disse...

Vive e vive muito bem, gostei do cantinho do Zé...
Parabéns pelos 8 anos, é muita coisa nos tempos que correm na blogosfera, agora com FB e outras redes sociais, mais rápidas e urgentes.
Vou coloca-lo em destaque para que possa estar atenta a novas publicações.
beijinhos, Eugénia

Zen disse...

Obrigado Eugénia!

Os bloggers resistem, não sucumbem às modas :-)

Bons treinos. Beijinhos

Arquivo do blogue