domingo, julho 12, 2015

TRAVESSIA BESSONE BASTO


Da esquerda para a direita: Jorge Narciso, António Bessone Basto, Luis Miguel e eu.

E desta forma, entre amigos e o anfitrião, o António Bessone Basto, que se passa uma tarde de domingo memorável a nadar entre a praia de Paço de Arcos e a marina de Oeiras!
A "Travessia António Bessone Basto" realiza-se já há uns anos organizada pela Câmara Municipal de Oeiras em parceria com a Associação de Natação de Lisboa, e, como o nome indica, pretende homenagear o homem que está nesta foto: nadador desde tenra idade, experimentou "águas abertas" aos oito anos, recordista nacional em quase todas as categorias da natação, atleta "europeu" e "olímpico, apaixonado pelo seu Sport Algés e Dafundo e pelo "nosso" Sporting Clube de Portugal, andebolista campeão pelos leões de Alvalade diversas vezes, pescador, comunicador, motivador, em suma, uma grande referência não só como atleta, mas como ser humano! O amigo Bessone no "alto" dos seus 69 anos faz-me pensar que se eu tiver 1/4 da jovialidade na sua idade, sou certamente um tipo feliz e cheio de saúde!
Vamos à travessia: partida na água como manda a lei das boas organizações de "águas abertas". Um juiz que teimava um alinhamento a esquadro e régua com as bóias. Água fria e problemas respiratórios que dão origem a uma outra crise por entender ( catano, já lá vão umas quantas). Retorno à calma, concentração, "música no coração" e boa braçada inicial. Falta de estratégia com uma entrada demasiado por "dentro" na Praia de Santo Amaro ( sem beneficiar da corrente, pelo contrário). Ondulação e uns quantos pirolitos salgados ( espero que sem coliformes). O desatino de nadar em dupla remada de costas sem que isso traga alguma vantagem quando já vou tendo algum endurance no crawl. Entrada festiva na marina de Oeiras, muito público a aplaudir os nadadores. Pórtico de meta na água, chuveiros, bolos, chás e cafés. Tágides lindas que me cantam: "tem juízo ó cota que já passaste à história, não te armes em marialva". Medalha, brindes, sweat e tshirt. Excelente companhia dos camaradas de aventuras marinhas: Tigre e Narciso. O tempo... de verão, brisa fresca, a "linha" cheia do "power sagrado" português ( que não é nada soft) e o "tempo" do cronómetro que não interessa para nada.
Bravo Federação Portuguesa de Natação por permitir que os não federados se pudessem inscrever na distância maior e usar fato de natação ( sou um bocado friorento). Bravo, porque pode ser o inicio de muitos eventos de "águas abertas" abertos a todos. Temos excelentes condições de mar, albufeira e rio para isso e muita gente com vontade de dar umas braçadas em natureza. Bravo também à Câmara Municipal de Oeiras pelos apoios que permitiram as inscrições a um "preço popular" e como já disse, à boa recepção na partida e na meta mais os "brindes" ( à boa maneira de outros tempos, como o "Triatlo do Ambiente").
Agora, toca a treinar para a próxima e pedir aos deuses: brisas, marés, sóis e outras coisas que rimem com o que acabei de dizer e fazer, "favoráveis"! 

Site da Prova: aqui


Sem comentários:

Arquivo do blogue