Avançar para o conteúdo principal

BALANÇO DA ÉPOCA 2007/08

Um pouco atrasado, desculpando-me com a paragens do blog e com a necessidade de arrumar algumas "prateleiras", eis-me agora já no final da época disposto a fazer o balanço da época anterior. Tenho a consciência que esta é uma mensagem "pouco fresca", mas quem é que não gosta de recordar as boas experiências do passado?! Eu gosto!

PS - A esta "distância" posso cometer algumas imprecisões, corrijam-me sff!

1ª ETAPA - CHAVES - MONTALEGRE - Novembro



Frio, frio, muito frio e a estreia da equipa que competiria toda a época, eu o António e a Esmeralda. Prova com muitas etapas, uma cenário misto de planalto e serra no extremo ocidental transmontano, uma canoagem que quase resultava em hipotermia, uma subida à Serra do Larouco às 5hrs da manhã, os -14º dessa etapa e a perda de 14cps por 58s. Um bom começo, embora longe do pódio, esse estava reservado para as equipas espanholas e para os AZ Haglofs, a melhor equipa portuguesa.

2ª ETAPA - IDANHA - Janeiro



Agora no coração da Beira-Baixa, uma prova "molhada" em resultado da chuva que caiu nas semanas anteriores à prova e que deixaram o terreno pesado. Pés sempre molhados, cercas de arame farpado por todo o lado que nos tornaram especialistas na técnica de bem saltá-las sem lá deixar pedaços de roupa ou pele ( resultados das primeiras tentativas). Uma pedestre de mais de 6hrs ( perto dos 50km) "in-extremis" ( que por segundos não rebentámos) e na qual nos levámos uns aos outros "ao colo" e ainda uma BTT nocturna de 80km aproximadamente que nos colocou momentaneamente no pódio, mas que por um equívoco ( cansaço diria) relativamente ao regulamento da prova, já no final desta nos tirou de lá ao perdermos todos os cps da etapa por poucos minutos. Valeu a sopa ( da terra das sopas do anúncio televisivo-Monsanto) e um madeiro a arder para onde eu quase atirava o corpo gelado. Pelo meio outras etapas e algumas quedas nas muitas pedras semeadas na paisagem pela natureza e pelos homens, testemunhos de uma passado geológico e cultural no qual apetece mergulhar a cada instante.
Classificação 4º lugar! Estávamos perto...

( continua)

Comentários

Mensagens populares deste blogue

SE CÁ NEVASSE FAZIA-SE CÁ SKI

Zé Neves a fazer SKU desde 2010 (sempre a descer)!

Salada de frutas - Se cá nevasse fazia-se cá ski
"Sebastião cá voltasse
Se a moleza se cansasse
Se o Eusébio 'inda jogasse
Ai que fintas que ele faria um dia...
Se o imposto não subisse
Se o emprego não fugisse
Se o presidente sorrisse
Outro galo cantaria um dia...
Se cá nevasse fazia-se cá ski...
Se cá nevasse fazia-se cá ski...
Se cá nevasse fazia-se...fazia-se...

Há sempre um "se" no caminho
Que me deixa as mãos tão presas
Se eu cortasse o "se" daninho
Talvez me livrasse das incertezas...
Se cá nevasse fazia-se cá ski...
Se cá nevasse fazia-se cá ski...
Se cá nevasse fazia-se...fazia-se..."

MERGULHO DE ANO NOVO 2016

Mais um ano se foi e outro começa. Que tenha mais dias felizes que 2015! Afectos, projectos, aventuras e claro, muito desporto! Hoje em Sesimbra, num dia de chuva, sem frio e com o mar a 14º fomos 13 os que decidiram "renovar-se" para 2016 com um mergulho de mar. Destes, 5 valentes entre 3 e os 13 anos experimentaram as águas agitadas da Praia do Ouro, a Laurinha ( na foto em baixo) a mais jovem do grupo, ficou-se por um "lava pés". Um ano desportivo a todos os seguidores do "Trilhos"

ALMOUROL 2014

Descobri este texto nas "memórias do facebook", acho que não o postei aqui. Os tempos agora são muito diferentes. Tenho uma hérnia discal, estou de baixa há mais de um mês e não treino vai para muito tempo. A operação cirúrgica está eminente e estas actividades, de maior impacto como o Trail, farão inevitavelmente parte do passado. Recordemo-lo...
José Neves8 de Abril de 2014 "Nada de fotografias por favor", o gesto e a expressão pouco amigáveis, parecem o de uma vedeta surpreendida por um paparazzi indiscreto. Não foi nada disso, em legenda, caso não tenham reparado está escrito: " qualquer semelhança com a realidade é pura ficção". A outra "realidade" é que no momento desta fotografia estava certamente no primeiro terço do pelotão usando a minha habitual estratégia de "trás para a frente, a mesma "ficção" foi achar que podia durante 44km manter-me assim. Trocando isto por "miúdos": a partir dos 30km "dei o…