Avançar para o conteúdo principal

OLHEM PARA MIM NOS TRILHOS DE NOVO ( 1º TRILHO DAS LAMPAS)


Foto AMA Magazine (http://www.ammamagazine.com/)

Com mais barriga, menos cabelo ( e mais branco) e meio pulmão, lá voltei às provas fora de estrada em 2013. Regressei e logo numa prova "à medida": curta distância (18km), trilhos pouco exigentes tecnicamente ( digo eu) mas suficientemente desafiantes, perto aqui de casa, poupando na"gasosa" e uma organização de 4 estrelas e meia ( 5 só para o ano quando corrigirem alguns detalhes da sinalização nocturna do percurso). Quanto ao resto... só good vibrations ( ambiente festivo, malta fixe e uma excelente dia/noite de Primavera)!
Cada vez que regresso a esta zona lembro-me dos tempos felizes da infância na colónia de férias da CUF em Colares. Recordo prazenteiramente as caminhadas até à praia da Adraga de mochila às costas ( duras, mas tão vibrantes como referi), os 300 e tal degraus ( não sei precisar) que tínhamos de descer/subir todos até à Praia das Maças, lagartos enormes e coloridos a fugir entre a vegetação e um cheiro agradavelmente "picante" que só sei reconhecer nestas paragens. 
Bem e para terminar resta-me agradecer ao mentor da iniciativa, o Fernando Andrade http://cidadaodecorrida.blogspot.pt/, um camarada experiente destas andanças que tem por missão levar-nos aos "bons caminhos" da pratica desportiva e do salutar convívio. Bem-haja!
Que venham os II Trilho das Lampas!
Adeus até ao meu regresso.

PS - Outras informações sobre a prova podem ser vistas aqui.

Comentários

Olá, Zen.
Obrigado pelo texto e pela observação que é feita. Esclareço, no entanto, que eu próprio tinha colocado na véspera, a sinalização adequada. Infelizmente, alguém, por brincadeira ou maldade, a retirou, criando embaraços aos atletas. Pedimos desculpa pelo facto, mas para o ano vamos ter uma sinalização mais sólida. Grande abraço, Zen.
Jorge Branco disse…
Um regresso em grande numa grande prova!
Isso de roubar sinalização das provas de Trail é uma "moda" já antiga!
Ainda me lembro de uma Corrida do Monge em que roubaram tantas vezes as fitas num cruzamento que tiveram de lá meter um elemento da organização a guardar aquilo!

Zen disse…
Fernando, é um "crime" habitual em muitas provas. Nas Lampas,felizmente as que ficaram foram suficientes. Belíssima prova! Queremos mais ;-) Forte abraço tb
Zen disse…
Jorge Branco, pois acabei por repetir o que disse. Na orientação chegam a levar as balizas ou a mudá-las de sítio o que provoca muita confusão. Há sempre malta com o cérebro do tamanho de uma ervilha, infelizmente por cá há ainda bastantes. Abraço
"...Com mais barriga, menos cabelo ( e mais branco) e meio pulmão..." - será por isso que não reconheci ou não te vi mesmo?!

Claro que não te vi mesmo!

E digo como tu, este é um Trilho muito adequado para inícios, regressos e afins: 18 km "apenas" e pouco técnico mas suficientemente desafiante...digo eu, pois, como tu.

Até uma próxima, onde a gente se veja,já agora!
Zen disse…
Olha a minha intima "companheira que gosta de correr", olá Ana. Pois os anos passam, as barrigas crescem ( nem todas), os cabelos ficam brancos, rareiam, os pulmões vêm-se mais aflitos com a explosão de vida primaveril, mas nós ( tu mais constante que eu) por cá andamos nesta "coisa" das corridas ;-)
Nas Lampas cheguei tarde e saí cedo ( os tipos importantes, perdão, tímidos são assim :-). Para a próxima, cumprimento-te a dobrar.
Sublinho o que sublinhaste e gostei do que gostaste. Até breve ( Guincho?). Beijinhos

Mensagens populares deste blogue

MEMÓRIAS DA SERRA DA CARREGUEIRA

( Legendo só a última fotografia - este era um tanque de água próximo do quartel onde vínhamos tomar banho no verão na esperança de vermos também umas miúdas que por lá apareciam de vez em quando)

Por vezes basta uma palavra, um encontro com uma pessoa ou o regresso a um lugar, para que a memória se abra como um livro e revele parte da história da nossa vida que afinal, ao contrário do pensamos, ainda está bem viva em nós. Foi o que me aconteceu esta semana com o convite do Luis Miguel para um treino na Serra da Carregueira - Sintra, local onde há 27 anos atrás, estive às ordens do Estado pelo período de 16 meses a cumprir o então "serviço militar obrigatório". Chamava-se na altura "Regimento de Infantaria nº 1", que incluía um dos chamados "Batalhões operacionais de primeira linha" do Exército português, o que significava, homens prontos para uma eventual intervenção militar imediata, isto apesar da guerra colonial ter acabado na altura havia 12 anos e …

NÃO HÁ ALMOÇOS GRÁTIS

Finisher na Maratona de Lisboa 2007
(Fotodesporto)
Depois de duas consultas no CMD ( Centro de Medicina Desportiva) com RX´s e ressonâncias na mão e algumas horas de espera, sou recambiado para uma consulta no Hospital da Cuf com o argumento de que o meu problema era "complexo". Habituado às "complexidades" da vida e sobretudo a perceber como estas alimentam as diferenças de poder e "afirmam" crenças, neste caso de que todas as opiniões médicas são prescritivas ( entre outras opiniões de "especialistas"), pensei, "já vou ficar a arder com mais uns tostões". Mas fui, não fujo ao grupo dos "crentes", mesmo que tenha consciência dos dogmas de uma ciência quase transformada em religião, e confesso que os referidos especialistas são para mim ( e para mais) uma espécie de pastores evangélicos que nos libertam sempre um "aleluia", afinal, algo existe além desta enfadonha ignorância quotidiana na qual a maioria de nós chaf…

SE CÁ NEVASSE FAZIA-SE CÁ SKI

Zé Neves a fazer SKU desde 2010 (sempre a descer)!

Salada de frutas - Se cá nevasse fazia-se cá ski
"Sebastião cá voltasse
Se a moleza se cansasse
Se o Eusébio 'inda jogasse
Ai que fintas que ele faria um dia...
Se o imposto não subisse
Se o emprego não fugisse
Se o presidente sorrisse
Outro galo cantaria um dia...
Se cá nevasse fazia-se cá ski...
Se cá nevasse fazia-se cá ski...
Se cá nevasse fazia-se...fazia-se...

Há sempre um "se" no caminho
Que me deixa as mãos tão presas
Se eu cortasse o "se" daninho
Talvez me livrasse das incertezas...
Se cá nevasse fazia-se cá ski...
Se cá nevasse fazia-se cá ski...
Se cá nevasse fazia-se...fazia-se..."