Avançar para o conteúdo principal

OS CAMINHOS FAZEM-SE CAMINHANDO


Contava a minha avó, que eu era o neto mais difícil de todos. Sei que entre outras tropelias que faziam o  meu "cadastro", ao qual a minha mãe ia dando substância e que duraram até à adolescência, altura em que faleceu, estavam as suas bem intencionadas mas infrutíferas tentativas de me tornar num bom cristão com idas dominicais à missa. Momento beatífico que depressa se transformava num rol de queixas e repreensões porque eu, na irreverência da minha meninice e perante a vista do espaço, fugia a sete pés, como um "diabo foge da cruz". A velhota guardou até ao fim dos seus dias a memória desses dias em que não podia rezar o terço sossegada por causa de um neto que se recusava a ser pio e sei que partiu um bocado zangada comigo. 
Nunca fui bom, nem mau cristão, nem crente nem descrente. Para mim "a verdade libertadora" é um ponto de vista humano e gosto agora de igrejas pela sua monumentalidade, frescura no verão e cheiro a incenso. Tenho igualmente pelas religiões a curiosidade de perceber como estruturam a existência dos crentes, como contribuem para a "produção de sociedade", como dão "substância" à eterna demanda  pela universalidade humana. 
Bem, este paleio todo para dizer que para o mês que vem vou a Fátima de bicicleta com uns colegas de profissão, esses sim, integrados numa missão salvadora, razão da sua fé peregrina. Eu, que até já fui a Santiago de Compostela a partir de Ponte de Lima mas a correr, vou fazer mais um caminho mítico, agora pedalando. Se a minha avó soubesse, talvez me levasse a comer um gelado antes de irmos à missa.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

SE CÁ NEVASSE FAZIA-SE CÁ SKI

Zé Neves a fazer SKU desde 2010 (sempre a descer)!

Salada de frutas - Se cá nevasse fazia-se cá ski
"Sebastião cá voltasse
Se a moleza se cansasse
Se o Eusébio 'inda jogasse
Ai que fintas que ele faria um dia...
Se o imposto não subisse
Se o emprego não fugisse
Se o presidente sorrisse
Outro galo cantaria um dia...
Se cá nevasse fazia-se cá ski...
Se cá nevasse fazia-se cá ski...
Se cá nevasse fazia-se...fazia-se...

Há sempre um "se" no caminho
Que me deixa as mãos tão presas
Se eu cortasse o "se" daninho
Talvez me livrasse das incertezas...
Se cá nevasse fazia-se cá ski...
Se cá nevasse fazia-se cá ski...
Se cá nevasse fazia-se...fazia-se..."

MERGULHO DE ANO NOVO 2016

Mais um ano se foi e outro começa. Que tenha mais dias felizes que 2015! Afectos, projectos, aventuras e claro, muito desporto! Hoje em Sesimbra, num dia de chuva, sem frio e com o mar a 14º fomos 13 os que decidiram "renovar-se" para 2016 com um mergulho de mar. Destes, 5 valentes entre 3 e os 13 anos experimentaram as águas agitadas da Praia do Ouro, a Laurinha ( na foto em baixo) a mais jovem do grupo, ficou-se por um "lava pés". Um ano desportivo a todos os seguidores do "Trilhos"

ALMOUROL 2014

Descobri este texto nas "memórias do facebook", acho que não o postei aqui. Os tempos agora são muito diferentes. Tenho uma hérnia discal, estou de baixa há mais de um mês e não treino vai para muito tempo. A operação cirúrgica está eminente e estas actividades, de maior impacto como o Trail, farão inevitavelmente parte do passado. Recordemo-lo...
José Neves8 de Abril de 2014 "Nada de fotografias por favor", o gesto e a expressão pouco amigáveis, parecem o de uma vedeta surpreendida por um paparazzi indiscreto. Não foi nada disso, em legenda, caso não tenham reparado está escrito: " qualquer semelhança com a realidade é pura ficção". A outra "realidade" é que no momento desta fotografia estava certamente no primeiro terço do pelotão usando a minha habitual estratégia de "trás para a frente, a mesma "ficção" foi achar que podia durante 44km manter-me assim. Trocando isto por "miúdos": a partir dos 30km "dei o…