sábado, dezembro 29, 2012

A PAISAGEM NÃO TEM DONO

As mentes cinzentas do "clube da ganância" que nos (des)governa por estes dias e os de outrora ditos de "democracia" - porque antes destes assumiam-se os "dias de ditadura" - podem roubar-nos definitivamente o sorriso - e nós já tão pouco habituados a este-, a esperança no futuro da colectividade e até alguma sanidade  - e só esta garante a felicidade -. Podem aumentar os nossos ritmos e tempos de trabalho por menos rendimento, metendo  a "mais valia" no bolso transbordado dos mesmos "privilegiados". Podem draconianamente cobrar-nos impostos sem que estes se convertam em solidariedade e condições que corrijam a nossa "endémica"desigualdade de ser e ter - das mais altas da Europa- , adiando sempre o futuro. Tudo isto para alimentar "mordomias", limpar incompetências ou ilibar torpes crimes de "eleitos". Podem tornar "privado" o bem público que os nossos ascendentes pagaram como "activos" para que garantissem emprego e riqueza às gerações futuras. Podem achar-se "donos" da propriedade, da "verdade" e até mesmo da moral, propalada na segurança e altivez dos seus pedestrais, no conforto das suas barrigas cheias, na segurança das suas amizades caninas e lealdades serviçais. Podem isso tudo e quiça mais ainda se deixarmos. Mas uma coisa não podem tirar-nos: a generosidade de um clima ameno, a beleza diversa de uma paisagem num espaço tão pequeno mas assim tão vasto!  Não podem ficar em exclusivo - porque a todos pertence pelo direito da sua existência ou passagem geográfica- com o doce torpor luminoso dos muitos dias de sol ao longo do ano, com o cheiro picante do mar fundido no alecrim, rosmaninho e estevas das serras de norte a sul, com a mansidão dormente das planícies a sul do Tejo e o azul celeste que nos faz acreditar tontamente no infinito e através dele navegarmos para sempre perdidos no sonho e no mito. Não isso não podem. "Porque a paisagem não tem dono!" - " The landscape has no owner"

A propósito da minha volta de bicicleta ontem entre Lisboa, Cascais, Sintra e "arredores".

PS - Desculpem a fuga à "lógica de assuntos" deste blogue. Desejo a todos um 2013 "possível", com saúde, paz e sentido fraterno!

O Guicho numa tarde solarenga de Inverno
Cabo da Roca - foto tirada por um simpático casal de Dinamarqueses.

Sem comentários:

Arquivo do blogue