Avançar para o conteúdo principal

ANO NOVO VIDA NOVA

Lá ando eu com falta de inspiração para escrever aqui no "Trilhos". Devo esgotá-la toda ali para os lados do Facebook e depois, claro está, não produzo nada de interesse aqui para estes lados, também estou a ficar submetido "às lógicas sociais das interacções" do momento. Por falar em "interesses" ou "lógicas", suspeito que os blogues estão a perder caminho para os "facebookes" para "Intagrams" e & , a primazia da imagem, do instantâneo, do reduzido, do "simples", daquilo que se lê rápido, sem muita necessidade de "mastigação", dos conteúdos que podemos consumir "logo ali", vistos por todos, comentados, gostados, partilhados numa "comunidade fraterna de interesses", ganham definitivamente terreno. Lembro-me dos "forúns na internet" onde durante anos fui assíduo leitor e escriba, motivado talvez pela procura da mesma "comunidade de interesses" mas onde pequenas diferenças faziam a diferença entre estes e o actual FB. Uma delas era o não haver "likes" ( que subentenda-se revela muito pouco ou coisa nenhuma), outra e para mim a mais importante, era que os assuntos fugiam na sua maioria do "individual", procurando-se falar de assuntos de interesse geral. Além disso toda a gente "tomava uma posição", arriscando fazer um cometário com mais de dez palavras, mesmo que nove tivessem erros de gramática ou lexicais ( os corretores ortográficos eram ferramentas praticamente desconhecidas para a maioria). Na actualidade os fóruns praticamente desapareceram, morreram às mãos de uma certa evolução no mundo das "redes sociais", mas também nos padrões de interacção humana.
Outro exemplo que parece anunciar uma outra morte é a destes espaços onde ainda escrevo e espero escrever por mais uns anos, os blogues. Isto não é nenhuma conclusão, é apenas uma observação ( talvez mais uma problematização) que faço a partir das mensagens que publiquei no meu anterior blogue " O Homem da Maratona": raras vezes tinha menos de dez comentários por mensagem! Os "comentadores" iam desde bloggers conhecidos, os tais ligados à "comunidade fraterna de interesses", até anónimos e, não raras vezes, pessoas de outros países, uma delas cheguei a conhece-la pessoalmente, o simpático belga Dominique Diricq. Actualmente, tenho nas estatísticas cerca de 60 leitores por mensagem, mas raros comentários, o que me leva a supor que o que publico deixou de ter interesse ou as pessoas já não querem perder muito tempo a dar uma palavrinha, consome-se e ala que há muito para consumir neste maravilhoso mundo de virtualidades ( e poucas virtudes). Até os meus visitantes estrangeiros ( caramba como me intrigam, pois espero sempre que sejam velhos(as) amigos(as) e que me mandem saudades em beijos e abraços ou ainda em possíveis (re)encontros), se tornaram recentemente mudos e sem rosto.
Mas isto que acabei de escrever não é suficiente para me tirar o sono, nem para matar este blogue outra vez ( acho que já lhe esgotei as sete vidas), embora tal como disse, continuo a privilegiar velhos modos de interagir: nada como uma boa conversa em voz e de olhos nos olhos! O que me tira por vezes o sono é gastar todas as energias e parecer-me que o barco que venho remando ao longo da vida não consegue vencer a corrente contrária. Caramba, vou remar ainda com mais força, ano novo vida nova!
Quanto aos treinos, depois de uma paragem por causa de mais trabalho, festas ( ainda bem que se foram, por minha vontade saltava esta época do ano) e sobretudo doença, com mais de dez dias de "molho", regressei na sexta feira dia 3 de Janeiro com o treino convívio dos "piratas" em Almada ( fotos em baixo de um autor que desconheço e espero que não me processe por as publicar aqui) e hoje com duas horas num Monsanto enlameado mas a cheirar maravilhosamente. Já é um bom principio para sobreviver no final do mês aos "Trilhos dos Abutres", até porque será difícil perder nas próximas três semanas o que ganhei nas três semanas anteriores, ou seja quatro quilos de tecido adiposo ( que me tinham levado mais de três meses a perder). Apesar de tudo estou focado ou com costumo dizer, "com as sinapses todas ligadas"! :-)
Abraços

Fotos do treino pirata de Almada ( autor desconhecido mas a quem agradeço a publicação)





Comentários

Mensagens populares deste blogue

MEMÓRIAS DA SERRA DA CARREGUEIRA

( Legendo só a última fotografia - este era um tanque de água próximo do quartel onde vínhamos tomar banho no verão na esperança de vermos também umas miúdas que por lá apareciam de vez em quando)

Por vezes basta uma palavra, um encontro com uma pessoa ou o regresso a um lugar, para que a memória se abra como um livro e revele parte da história da nossa vida que afinal, ao contrário do pensamos, ainda está bem viva em nós. Foi o que me aconteceu esta semana com o convite do Luis Miguel para um treino na Serra da Carregueira - Sintra, local onde há 27 anos atrás, estive às ordens do Estado pelo período de 16 meses a cumprir o então "serviço militar obrigatório". Chamava-se na altura "Regimento de Infantaria nº 1", que incluía um dos chamados "Batalhões operacionais de primeira linha" do Exército português, o que significava, homens prontos para uma eventual intervenção militar imediata, isto apesar da guerra colonial ter acabado na altura havia 12 anos e …

FLORESTA NEGRA E AS RHEIN FALLS (I PARTE)

Zurique
Lago Constance
O mapa da Floresta Negra

As meninas ( aqui no Pass de S. Bernardino uns dias depois)
Depois de uma tarde bem passada a passear pelas ruas da cidade de Zurique e de um mergulho tardio já em Constance na "obra prima" do Reno, o lago Bodensee, o dia seguinte foi o planeado para irmos buscar a minha Kawasaki ZRX a Geisingen para umas voltas de adaptação antes de rumarmos ao norte de Itália para uns dias de "dolce far niente" e umas curvas entre o Maggiore e os contrafortes da grande muralha alpina que ali separa a "nórdica" Suiça da "mediterrânica" (bella) Itália.  Rumamos não pela fresca, mas num dia de "verão alemão" que este ano tem sido longo, acima dos 30º e uma humidade elevada, o que torna o casaco, calças e capacete de mota uma verdadeira sauna. Diz-se por ali, que isso faz parte da "cena motard", se cheirares a suor é sinal que estás equipado em condições, ninguém anda de calções e chinelos numa C…

NÃO HÁ ALMOÇOS GRÁTIS

Finisher na Maratona de Lisboa 2007
(Fotodesporto)
Depois de duas consultas no CMD ( Centro de Medicina Desportiva) com RX´s e ressonâncias na mão e algumas horas de espera, sou recambiado para uma consulta no Hospital da Cuf com o argumento de que o meu problema era "complexo". Habituado às "complexidades" da vida e sobretudo a perceber como estas alimentam as diferenças de poder e "afirmam" crenças, neste caso de que todas as opiniões médicas são prescritivas ( entre outras opiniões de "especialistas"), pensei, "já vou ficar a arder com mais uns tostões". Mas fui, não fujo ao grupo dos "crentes", mesmo que tenha consciência dos dogmas de uma ciência quase transformada em religião, e confesso que os referidos especialistas são para mim ( e para mais) uma espécie de pastores evangélicos que nos libertam sempre um "aleluia", afinal, algo existe além desta enfadonha ignorância quotidiana na qual a maioria de nós chaf…