Avançar para o conteúdo principal

[O Homem da Maratona] RUMO AO TRAIL, SEMANA Nº 10: A PROFECIA DA AUTO REALIZAÇÃO


Posted By Zen to O Homem da Maratona at 1/22/2007 01:30:00 AM





Continuando a publicar o meu anterior blogue, "O Homem da Maratona", estamos agora em Janeiro de 2007


A "Profecia da Auto-realização" é uma teoria da Psicologia Social que pretende explicar como algumas pessoas ou grupos tendem a comportar-se de acordo com aquilo que julgam ser as expectativas que os outros têm acerca delas ( por intermédio das atitudes). Esta teoria aplica-se muitas vezes para tentar perceber a tendência comum para os comportamentos de alguns grupos sociais ( étnicos, profissionais, outros ou ainda circunscritos a áreas geográficas localizadas), comportamentos aditivos, comportamentos típicos de género, etc, etc.
A sociedade de uma forma geral "representa" os membros do meu grupo profissional como uns tipos "feios, porcos e maus". A "cultura" organizacional também não ajuda muito acabar com esta estereotipia, facilmente observada nas atitudes dos seus responsáveis e a malta agradece pois é mais fácil ser aquilo que os outros julgam que somos do que ser aquilo que nós julgamos ( e devemos) ser. Evita-se assim desta forma muitas incongruências e anomias e os sintomas "patológicos" de se "ser diferente da maioria". Por exemplo quando esperam que a malta diga uns "palavrões" , anormal é ser educado, quando esperam que um tipo seja imberbe, anormal é ser responsável, quando esperam que um gajo seja estúpido, anormal é ser inteligente e dizer umas palavritas cheias de prosa ( o gajo ou é comunista, ou é drogado ou então está armado aos cucos).
Toda esta lenga lenga vem a propósito da atitude que os "feios porcos e maus" tem também com a comida e a bebida. São uns "lambões e uns bebedolas", dizem, e é verdade! Faço parte deste quadro do Ettore Scola e como sou um "personagem" do grupo não quero ficar de fora do "filme" ( nãfosse ser considerado uma ave rara da espécie) e assim cumpro as profecias que dos meus sempre esperam ( quem sai aos seus não degenera).
Esta semana que passou foi para mim uma semana "profética" com os meus camaradas ( parecíamos a tribo que atravessou o deserto do Canãa, tal era a sede de cerveja e o desespero em encontrarmos um Santo que ajudasse a dividir as contas das nossas necessidades gulosas por petiscos). Como resultado não emagreci o suficiente para correr uma maratona sem que pareça ter um saco de batatas de 50kg em cada perna . Embora tenha perdido quase três quilos depois do Natal ( de 88,5 para 85.5Kg correspondentes a 1.83cm de altura) não é um peso aceitável para quem quer correr uma distância longa. A única coisa que me safou foi o facto de ter feito quatro treinos acima das três horas que me levou a derreter algumas "adiposidades". Pudera, com doses destas não é anormal perder peso, mesmo que tivesse almoçado todos os dias no Macdonnals, normal seria perder mais peso do que aquele que perdi.
Feitas as contas a semana foi improdutiva a todos os níveis. Não consegui acabar os trabalhos que tenho pendentes, não treinei como deve ser, a nãser este Domingo em que corri 25km para 2h30m e não consegui contrariar a "profecia da auto-realização" ( afinal sou um tipo solidário e metafísico). Mas, isto tem de mudar de alguma forma, a minha ida aos Caminhos de Santiago exige mais pragmatismo e acção, senão será preferível ficar por cá e fazer aquela patuscada há muito combinada com os "feios porcos e maus", isto sem antes de provarmos o vinho do Zé, comermos o presunto da terra do Manel e darmos uma carga de porrada ao "Chico Zarolho", prometida desde o tempo em que ele era o "Chico dois olhos" e levou a nossa primeira "trepa" e ainda fazer aquele concurso para ver quem consegue desenhar um Picaso numa parede durante o alívio da bexiga há muito combinado, entre outras coisas maravilhosas que só os feios porcos e maus sabem fazer, algumas das quais estão em segredo de justiça, mas mais ainda dos justiceiros.
É claro que estou a ser um exagerado... ( se levassem isto a sério estava feito)
Semana de ida a Badajoz para comprar uns "caramelitos" e correr a Maratona de Badajoz.
"Arriba, arriba"

SEG - Descanso
Ter - 100mts natação, 50m corrida
Qua - Desc.
Qui - Idem
Sex - aspas, aspas
Sáb - aspas, das aspas, das aspas
Dom - 25Km 2hrs30m

Comentários

Mensagens populares deste blogue

MEMÓRIAS DA SERRA DA CARREGUEIRA

( Legendo só a última fotografia - este era um tanque de água próximo do quartel onde vínhamos tomar banho no verão na esperança de vermos também umas miúdas que por lá apareciam de vez em quando)

Por vezes basta uma palavra, um encontro com uma pessoa ou o regresso a um lugar, para que a memória se abra como um livro e revele parte da história da nossa vida que afinal, ao contrário do pensamos, ainda está bem viva em nós. Foi o que me aconteceu esta semana com o convite do Luis Miguel para um treino na Serra da Carregueira - Sintra, local onde há 27 anos atrás, estive às ordens do Estado pelo período de 16 meses a cumprir o então "serviço militar obrigatório". Chamava-se na altura "Regimento de Infantaria nº 1", que incluía um dos chamados "Batalhões operacionais de primeira linha" do Exército português, o que significava, homens prontos para uma eventual intervenção militar imediata, isto apesar da guerra colonial ter acabado na altura havia 12 anos e …

NÃO HÁ ALMOÇOS GRÁTIS

Finisher na Maratona de Lisboa 2007
(Fotodesporto)
Depois de duas consultas no CMD ( Centro de Medicina Desportiva) com RX´s e ressonâncias na mão e algumas horas de espera, sou recambiado para uma consulta no Hospital da Cuf com o argumento de que o meu problema era "complexo". Habituado às "complexidades" da vida e sobretudo a perceber como estas alimentam as diferenças de poder e "afirmam" crenças, neste caso de que todas as opiniões médicas são prescritivas ( entre outras opiniões de "especialistas"), pensei, "já vou ficar a arder com mais uns tostões". Mas fui, não fujo ao grupo dos "crentes", mesmo que tenha consciência dos dogmas de uma ciência quase transformada em religião, e confesso que os referidos especialistas são para mim ( e para mais) uma espécie de pastores evangélicos que nos libertam sempre um "aleluia", afinal, algo existe além desta enfadonha ignorância quotidiana na qual a maioria de nós chaf…

SE CÁ NEVASSE FAZIA-SE CÁ SKI

Zé Neves a fazer SKU desde 2010 (sempre a descer)!

Salada de frutas - Se cá nevasse fazia-se cá ski
"Sebastião cá voltasse
Se a moleza se cansasse
Se o Eusébio 'inda jogasse
Ai que fintas que ele faria um dia...
Se o imposto não subisse
Se o emprego não fugisse
Se o presidente sorrisse
Outro galo cantaria um dia...
Se cá nevasse fazia-se cá ski...
Se cá nevasse fazia-se cá ski...
Se cá nevasse fazia-se...fazia-se...

Há sempre um "se" no caminho
Que me deixa as mãos tão presas
Se eu cortasse o "se" daninho
Talvez me livrasse das incertezas...
Se cá nevasse fazia-se cá ski...
Se cá nevasse fazia-se cá ski...
Se cá nevasse fazia-se...fazia-se..."