Avançar para o conteúdo principal

RELIGIOSIDADES II


Não sou muito dado a metafisicas, muito menos a milagres que se confundem com alucinações provocadas pela doença mental, drogas ou pela fé de braço dado com a fome ( e o ano de 1917 teve isso e muito mais de desorientação colectiva), mas respeito, sobretudo quando a crença divina move a vontade terrestre de nos tornarmos melhores, para nós e sobretudo para os outros.
Não sei se foi isso, se no fundo, como tantas vezes afirmo, foi o meu lado estupidamente crédulo, aquele que me obriga a dizer que sou um "agnóstico positivista" sem fé e justificação nenhuma, mas no ano de 1999, data de profundas e positivas alterações pessoais, "prometi" que iria a Fátima a pé ou de bicicleta. Nunca cumpri. Nesse ano, em vez de ir ao referido lugar sagrado, subi a Serra da Estrela a pé e lá no alto da Torre negociei com o altíssimo ( nas alturas negoceia-se mais próximo dele e eu também sou um bocado surdo) uma permuta entre aquele magnífico ( e divino) lugar e o que fica na "Cova de Iría". Parece não ter sido aceite, desde então a "balança" entre as boas graças e as desgraças mantêm-se desequilibrada, o que me leva a pensar que afinal tenho mesmo de cumprir a promessa, não vá um raio cair-me na cabeça um dia destes, acho que já esgotei a benevolência dos castigos divinos mundanos, a partir daqui vai ser a "sério".
Desta vez ( lagarto, lagarto, lagarto) vou a Fátima dia 5 de Outubro! Das outras vezes ou baldei-me ou, como no ano passado já com tudo combinado para a dita peregrinação, fui impedido por causa de uma súbita e sofrida microcirurgia no sítio que me permitia ir sentado no selim de bicicleta ( as demonstrações de fé têm limites, pedalar de pé 160km, seria como ir de joelhos, livra-te!)
E já agora, desculpa lá ó Nepturno, mas a 11ª Travessia de Sesimbra em natação fica para o ano, o monoteísmo católico e a sua "hierarquia familiar" persuasiva,  ganhou a corrida das "religiosidades". Bem, além disso, as Marias, a minha mãe, a  mãe da minha princesa e companheira ( aquela que eu beatifico para sempre, mesmo que me ponha as malas à porta) e a Maria das paixões eternizadas e amores incompletos, merecem as minhas mais devotadas reverências! Avé Marias!

PS - Eu disse que era um homem pouco dado a transcendências?! Como toda esta mensagem pareço antes ser dado a "ambivalências" ( o que acho ser muito humano), prova disso é o título deste blogue.

Comentários

Lénia disse…
Então, boa viagem! Se pudesse, ia também! Há muito que anseio por uma longa viagem de bicicleta.

Boas pedaladas!
Zen disse…
Obrigado Lénia

Então não é que acabei de saber que a "organização" baldou-se! Se tivesse GPS ia sozinho ( é que farei em breve). 1ª forma, inscrevi-me na Travessia de Sesimbra :-) Sim, tb me apetece muito fazer ciclismo de "longo curso", mas para já não posso. Bons treinos ai para o Algarve. Beijinhos

Mensagens populares deste blogue

SE CÁ NEVASSE FAZIA-SE CÁ SKI

Zé Neves a fazer SKU desde 2010 (sempre a descer)!

Salada de frutas - Se cá nevasse fazia-se cá ski
"Sebastião cá voltasse
Se a moleza se cansasse
Se o Eusébio 'inda jogasse
Ai que fintas que ele faria um dia...
Se o imposto não subisse
Se o emprego não fugisse
Se o presidente sorrisse
Outro galo cantaria um dia...
Se cá nevasse fazia-se cá ski...
Se cá nevasse fazia-se cá ski...
Se cá nevasse fazia-se...fazia-se...

Há sempre um "se" no caminho
Que me deixa as mãos tão presas
Se eu cortasse o "se" daninho
Talvez me livrasse das incertezas...
Se cá nevasse fazia-se cá ski...
Se cá nevasse fazia-se cá ski...
Se cá nevasse fazia-se...fazia-se..."

MERGULHO DE ANO NOVO 2016

Mais um ano se foi e outro começa. Que tenha mais dias felizes que 2015! Afectos, projectos, aventuras e claro, muito desporto! Hoje em Sesimbra, num dia de chuva, sem frio e com o mar a 14º fomos 13 os que decidiram "renovar-se" para 2016 com um mergulho de mar. Destes, 5 valentes entre 3 e os 13 anos experimentaram as águas agitadas da Praia do Ouro, a Laurinha ( na foto em baixo) a mais jovem do grupo, ficou-se por um "lava pés". Um ano desportivo a todos os seguidores do "Trilhos"

ALMOUROL 2014

Descobri este texto nas "memórias do facebook", acho que não o postei aqui. Os tempos agora são muito diferentes. Tenho uma hérnia discal, estou de baixa há mais de um mês e não treino vai para muito tempo. A operação cirúrgica está eminente e estas actividades, de maior impacto como o Trail, farão inevitavelmente parte do passado. Recordemo-lo...
José Neves8 de Abril de 2014 "Nada de fotografias por favor", o gesto e a expressão pouco amigáveis, parecem o de uma vedeta surpreendida por um paparazzi indiscreto. Não foi nada disso, em legenda, caso não tenham reparado está escrito: " qualquer semelhança com a realidade é pura ficção". A outra "realidade" é que no momento desta fotografia estava certamente no primeiro terço do pelotão usando a minha habitual estratégia de "trás para a frente, a mesma "ficção" foi achar que podia durante 44km manter-me assim. Trocando isto por "miúdos": a partir dos 30km "dei o…