Avançar para o conteúdo principal

[O Homem da Maratona] RUMO AO TRAIL: SEMANA Nº 5 - HONRA, MORTE E MESQUINHEZ - 2006


Posted By Zen to O Homem da Maratona at 12/19/2006 04:54:00 AM

( Foto de Bruno de Carvalho)

Nesta semana aconteceu muita coisa, mas será que tem interesse?

A meio da semana durante o jantar do meu clube, as Lebres do Sado, sou distinguido com uma "Menção Honrosa" por (segundo a direcção) ter ajudado a promover a imagem do clube e a sua prova de atletismo o " Grande Prémio da Arrábida". Para mim é uma honra, mas nenhuma das minhas acções teriam sido possíveis sem o espírito cooperativo e humilde da grande maioria dos membros das "Lebres", uma "cultura" individualizada na pessoa do seu presidente Alberto Carolino a quem eu agradeço profundamente as simpáticas palavras que me dirigiu no seu discurso de entrega do referido prémio.

Na sexta -feira a notícia triste do falecimento da minha Tia Lurdes ensombrou mais um ano que tem sido na sua generalidade "negro".
o vou fazer o "elogio fúnebre" da minha Tia, mas quero aqui publicamente dizer que foi uma das pessoas com maior coragem e resignação que conheci em toda a minha vida. Nasceu no interior pobre português durante os anos 30, resignou-se à condição de ser uma mulher dessa geração numa família de poucos recursos, trabalhou desde muito nova, não aprendeu uma letra, emigrou para França na dura experiência da emigração do final dos anos 60, perdeu aí o marido num acidente de viação, criou duas filhas, uma delas doente crónica nos últimos anos, viu nascer dois netos que acarinhou todos os dias, morreu de cancro no dia 14 de Dezembro sem nunca lhe ouvir um queixume, ver uma expressão de medo, ouvir uma palavra de ódio à sua "sorte", apenas..." Deus assim quis", que Deus este!

No Domingo finalmente um treino digno de maratonista e em boa companhia. Foram 3hrs com 30Km feitos numa manhã fria mas luminosa "condimentados" com muita conversa. Digo aos restantes companheiros " sinto-me tão livre quando corro"!

Ontem num instituição pequena, num país pequeno de pessoas pequenas alguém pequeno que se acha grande diz por força da necessidade de me ver pequeno também ( como ele) que eu sou um "incompetente". Devolvo-lhe o epíteto dizendo-lhe que a sua formaçãmoral e intelectual não lhe permitia avaliar-me dessa forma, apenas a força da prepotência e despotismo dos seus galões nesta instituiçãpequena, num país pequeno com gente pequena lhe dá direito de o fazer. Voltou a carregar sobre mim com ameaças de regulamentos que legitimam poderes alarves, imposições arbitrárias de códigos de uma democracia podre e eu calei a revolta e a vontade de ser tão pequeno, de ser pequeno o suficiente para lhe quebrar alguns ossos e arrancar-lhe à força do ódio uma soberba estúrdia, mas não, moí-me por dentro até sangrar de culpa por ter tomado decisões que neste "país pântano" muito dificilmente poderei reformular sem pôr em risco a segurança dos "meus". Fui mais uma vez o "vazadouro" para uma projecção frustrada de mais um egocêntrico convencido da sua posição "distinta" numa qualquer "ordem" inventada para se defender do perigoso exército de "invejosos" que ameaçam todos os dias fazer ruir as muralhas da sua vida fútil de funcionário público com as seus galões de "chefe" subordinado prenhes de subserviência e cinismo, da sua "cultura" que considera sólida e eu idiota e preconceituosa, da sua vivenda suburbana, do seu cão de raça, do seu carro “topo de gama”, dos filhos que estudam empenhados em ser doutores, “a sério”, não como os outros incompetentes, de enfim “proteger” a sua "merda" de vida que fede tanto como a minha…ah maldita condição de se ser “idiota”!

Avanço... nesta semana de Natal eu e os meus camaradas “ Machada Runners” combinamos outro treino longo na Mata da Machada dia 24 pelas 9h00.

Semana de 6hrs de treino. Os meus joelhos estão melhor que nunca, a minha condição física nem por isso, mas o pior parece ter passado.

Boa semana.


--
Posted By Zen to O Homem da Maratona at 12/19/2006 04:54:00 AM

Comentários

Mensagens populares deste blogue

MEMÓRIAS DA SERRA DA CARREGUEIRA

( Legendo só a última fotografia - este era um tanque de água próximo do quartel onde vínhamos tomar banho no verão na esperança de vermos também umas miúdas que por lá apareciam de vez em quando)

Por vezes basta uma palavra, um encontro com uma pessoa ou o regresso a um lugar, para que a memória se abra como um livro e revele parte da história da nossa vida que afinal, ao contrário do pensamos, ainda está bem viva em nós. Foi o que me aconteceu esta semana com o convite do Luis Miguel para um treino na Serra da Carregueira - Sintra, local onde há 27 anos atrás, estive às ordens do Estado pelo período de 16 meses a cumprir o então "serviço militar obrigatório". Chamava-se na altura "Regimento de Infantaria nº 1", que incluía um dos chamados "Batalhões operacionais de primeira linha" do Exército português, o que significava, homens prontos para uma eventual intervenção militar imediata, isto apesar da guerra colonial ter acabado na altura havia 12 anos e …

À VOLTA DO SANTIS ( PARTE I)

Como o planeado saí de Konstanz para passar uns dias com um amigo nos arredores do cantão suiço de Sankt Gallen. Não tinha ainda nada parecido com um saco de viagem ( que vim a adquirir dias depois na loja da Louis Mottorrad em Bregenz Austria - cidade fronteira com a Suiça e Alemanha) e por isso improvisei a minha bagagem com a mochila e um saco estanque que uso para a canoagem. O dia estava bonito, mais fresco que os anteriores, mas rolar nas estradas suiças e cruzar aldeias e campos é como viajar num imenso jardim ( que cheira um bocadinho a vacaria em alguns sítios). Só tem um senão, os limites de velocidade e os radares na estrada são uma constante e ultrapassar os limites de velocidade em 10km/h por exemplo, dá direito a uma soma "simpática" de 200 francos de multa. Para isso é preciso ir com uma atenção redobrada, sobretudo quando se viaja numa máquina com mais de 100cv pois perde-se faciulmente a noção dos limites de velocidade. É que para eles não há choradinhos, n…

FLORESTA NEGRA E AS RHEIN FALLS (I PARTE)

Zurique
Lago Constance
O mapa da Floresta Negra

As meninas ( aqui no Pass de S. Bernardino uns dias depois)
Depois de uma tarde bem passada a passear pelas ruas da cidade de Zurique e de um mergulho tardio já em Constance na "obra prima" do Reno, o lago Bodensee, o dia seguinte foi o planeado para irmos buscar a minha Kawasaki ZRX a Geisingen para umas voltas de adaptação antes de rumarmos ao norte de Itália para uns dias de "dolce far niente" e umas curvas entre o Maggiore e os contrafortes da grande muralha alpina que ali separa a "nórdica" Suiça da "mediterrânica" (bella) Itália.  Rumamos não pela fresca, mas num dia de "verão alemão" que este ano tem sido longo, acima dos 30º e uma humidade elevada, o que torna o casaco, calças e capacete de mota uma verdadeira sauna. Diz-se por ali, que isso faz parte da "cena motard", se cheirares a suor é sinal que estás equipado em condições, ninguém anda de calções e chinelos numa C…